NOTÍCIAS
18/06/2015 10:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02

Você deixaria de comer Nutella pelo bem do meio ambiente?

Justin Sullivan via Getty Images
SAN FRANCISCO, CA - AUGUST 18: Jars of Nutella are displayed on a shelf at a market on August 18, 2014 in San Francisco, California. The threat of a Nutella shortage is looming after a March frost in Turkey destroyed nearly 70 percent of the hazelnut crops, the main ingredient in the popular chocolate spread. Turkey is the largest producer of hazelnuts in the world. (Photo by Justin Sullivan/Getty Images)

Já pensou em uma crise diplomática causada por causa de... Nutella?

A ministra da Ecologia francesa, Ségolène Royal fez um apelo na televisão de seu país, pedindo que o creme de avelãs não seja mais consumido.

De acordo com ela, o produto é feito usando óleo de palma, o que estaria contribuindo para o desmatamento florestal. O óleo - que não tem cheiro nem gosto - é o que dá o aspecto cremoso à Nutella.

"Nós temos que replantar muitas árvores por causa do desmatamento, que também causa o aquecimento global. Nos deveríamos parar de comer Nutella, por exemplo, porque o produto é feito com óleo de palma", afirmou ela durante uma entrevista o Canal+, na última segunda-feira (15).

Nesta semana, a gigante italiana Ferrero, responsável pela fabricação do creme, se manifestou por meio de um comunicado, onde afirma que está ciente dos impactos ambientais causados pelo óleo de palma, e dizendo que obtém a matéria prima de forma adequada e responsável.

A produção das palmeiras de onde o óleo é extraído é feita nos trópicos e, de fato, implica na devastação de florestas tropicais. De acordo com pesquisas, essas plantações prejudicam a biodiversidade e aumentam a emissão de carbono na atmosfera.

O impacto da declaração não parou por aí. Segundo a revista Time, o ministro da Ecologia da Itália revidou a declaração da Royal, dizendo que ela deveria "deixar os produtos italianos em paz".

Segundo o Guardian, cerca de 80% do óleo usado para fabricar a Nutella vem da Malásia. O restante é importado de países como a Indonésia e o Brasil.

E até o Greenpeace entrou na história. Ao Quartz, o grupo afirmou que se opõe ao boicote de produtos que contêm óleo de palma, afirmando que a medida não seria eficaz para resolver os problemas da cadeia de produção do óleo.

O jornal Business Insider diz que a França tem uma relação de "amor e ódio" com a Nutella. Embora sejam responsáveis pelo consumo de 26% da produção global do produto, em 2011, houve uma tentativa de taxar o óleo de palma em 300%, por causa de seu papel no desmatamento florestal e no crescimento das taxas de obesidade.

A lei foi rejeitada em 2012, por 186 votos a 155.

Depois de toda a polêmica, a ministra pediu desculpas no Twitter e afirmou que "reconhece os avanços" da fabricante da Nutella em relação aos seus compromissos ambientais.

Então tá.