NOTÍCIAS
13/06/2015 18:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02

Alckmin considera a greve dos professores 'muito pequena'

Montagem/Estadão Conteúdo

Os 92 dias da greve dos professores, em que alunos da rede pública foram prejudicados, não foram suficientes para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, considerar uma paralisação longa. Ao G1, Alckmin disse que a greve foi pequena.

“Foi muito importante o término da greve, não tinha o menor sentido e acho que foi uma medida de bom senso. Nós vamos verificar agora na reposição que a greve foi muito pequena, porque quase não teve falta em razão dos substitutos. Professores efetivos quase não participaram da greve e quando participaram, foram substituídos.”

Segundo ele, as escolas que não tiveram aulas vão ter reposição o mais rápido possível. Ela poderá ser nas férias escolares ou pós-aula, no fim do ano. O planejamento está a cargo da Secretaria de Educação do Estado.

A greve foi suspensa na sexta-feira (12), mesmo sem qualquer proposta do governo paulista. Os professores reivindicavam reajuste salarial de 75,33%. Esta foi considerada a maior greve da história pelo sindicato.