NOTÍCIAS
28/05/2015 15:53 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:13 -02

Acusações de trabalho escravo no Catar inspiram recriação de logos dos patrocinadores da FIFA

As obras para a Copa do Mundo do Catar, que acontece em 2022, recebem acusações de trabalho escravo e maus-tratos aos funcionários desde 2013. Com o recente escândalo da FIFA e a prisão de cartolas e executivos, designers de vários lugares do mundo fizeram uma revisão dos logos das marcas que financiam a entidade.

Empresas como Visa, Coca Cola, McDonalds, Adidas, Sony, Kia e Hyundai passaram por uma "releitura" de suas marcas, em uma manifestação que dá a entender que elas apoiam o trabalho escravo. As imagens foram criadas por designers independentes e divulgadas em sites como Reddit e Imgur.

  • VISA
    VISA
  • Coca Cola
    Coca Cola
    Reddit
    "Orgulhosamente apoiando abusos aos direitos humanos na Copa do Mundo de 2022"
  • McDonalds
    McDonalds
    (sweetmonkeylove / Imgur)
    "Orgulhoso financiador de abusos aos direitos humanos no Catar"
  • Coca Cola
    Coca Cola
    "Apoiando orgulhosamente abusos aos direitos humanos na Copa do Mundo de 2022"
  • McDonalds
    McDonalds
    NunchuckMantis / Imgur
    "McDonalds orgulhosamente apoia violações aos direitos humanos no Catar"
  • Adidas
    Adidas
    (TbrendanM / Reddit)
    "Apoiando orgulhosamente abusos aos direitos humanos na Copa do Mundo de 2022"
  • Hyundai
    Hyundai
    Imgur
    "Apoiando orgulhosamente abusos aos direitos humanos na Copa do Mundo de 2022"
  • Sony
    Sony
    aguynamedlewis / Imgur
    "Faça.Escravidão. Apoiando orgulhosamente abusos aos direitos humanos na Copa do Mundo de 2022"
  • Kia
    Kia
    BeastDiamondXD / Imgur
    "Apoiando orgulhosamente abusos aos direitos humanos na Copa do Mundo de 2022"
  • Budweiser
    Budweiser
    "Você não pode ser rei sem escravos"
  • Adidas
    Adidas
    "Nada é impossível com trabalho escravo. Patrocinador da Copa do Mundo da Fifa de 2022"

Procurada pelo Brasil Post, a Hyundai divulgou nota onde afirma que "leva a sério todos os temas reportados relativos ao mau tratamento dos trabalhadores migrantes envolvidos na construção de obras para a Copa do Mundo FIFA 2022. É nosso entendimento que a Fifa e as entidades relacionadas estão tomando medidas imediatas para assegurar padrões adequados de bem-estar de todos os trabalhadores envolvidos nesses projetos, e vamos continuar a acompanhar a evolução no Catar de perto."

A Visa disse estar incomodada pelos relatos que vêm do Qatar relacionados à Copa do Mundo e as condições dos trabalhadores migrantes. "Nós expressamos nossa profunda preocupação a FIFA e solicitamos que tome todas as ações necessárias para trabalhar com as autoridades e organizações para remediar esta situação e garantir a saúde e a segurança de todos os envolvidos".

A McDonald's Corporation, empresa global responsável pela marca, afirmou que "encara assuntos éticos e ligados a corrupção muito seriamente" e que as notícias do Departamento de Justiça dos Estados Unidos são extremamente preocupantes. "Estamos em contato com a FIFA sobre essa questão. Vamos continuar monitorando a situação bem de perto".

Coca Cola, Kia, Adidas e Budweiser não se pronunciaram sobre o assunto. A Sony afirmou que não irá se posicionar por enquanto.

LEIA MAIS:

- Ex-presidente da CBF José Maria Marin e outros seis dirigentes da Fifa são presos por corrupção em operação na Suíça

- Antes de prisão de Marin, atual presidente da CBF Marco Polo Del Nero chamou gestão do ex-mandatário de ‘exemplar'

- Corrupção na Fifa: Alô Brasil, é hora de revisitar a CPI da Nike