NOTÍCIAS
22/05/2015 18:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Vínculo entre homem e cachorro pode ter mais de 27 mil anos

SAMUEL KUBANI via Getty Images
A woman kisses a Siberian Husky before a sled race on February 14, 2015 in ski center Kraliky during Visegrad Cup 2015 race near Banska Bystrica. AFP PHOTO / SAMUEL KUBANI (Photo credit should read SAMUEL KUBANI/AFP/Getty Images)
De acordo com a análise genômica do osso de um lobo, a relação entre seres humanos e cães pode ter começado entre 27 mil a 40 mil anos atrás. O genoma, de 35 mil anos, revela que esse lobo da Península de Taimir, na Sibéria, é o ancestral comum mais recente entre lobos modernos e cães.

Pontus Skoglund, principal autor do estudo e geneticista do Departamento de Genética da Escola de Medicina de Harvard, declarou que essa espécie específica "sobreviveu milhares de anos em convívio com neandertais na Europa e também quando os humanos modernos começaram a povoar o continente europeu e a Ásia."

Os cientistas descobriram que as raças dos cães atuais descendem de mais de um único evento de domesticação. Os lobos siberianos da pesquisa contribuíram para a ascendência de cães de altas latitudes, como o husky siberiano e o malamute do Alasca.