NOTÍCIAS
19/05/2015 16:26 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Cooperação Brasil-China inclui acordo no tênis de mesa e badminton

Getty Images

O ministro do Esporte, George Hilton, e o ministro do Comércio chinês, Gao Hucheng, assinaram nesta terça-feira um memorando de entendimento de cooperação esportiva no tênis de mesa e no badminton. O acordo foi assinado em solenidade no Palácio do Planalto com a presença da presidente Dilma Rousseff e do primeiro-ministro da China, Li Keqiang.

Segundo o Ministério do Esporte, está previsto o investimento de aproximadamente R$ 1,7 milhão do governo da China para o treinamento de 40 atletas e técnicos brasileiros em território chinês, sendo 20 do tênis de mesa e outros 20 do badminton.

Pelo memorando, caberá à China arcar com as despesas dos esportistas brasileiros com hospedagem, alimentação, passagens aéreas, enquanto o governo brasileiro ficará responsável pela seleção de atletas e treinadores qualificados.

O treinamento dos atletas deverá ocorrer neste ano e em 2016, visando à preparação deles para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos no Rio. O período de treinamento do badminton deve se estender por 60 dias, enquanto o do tênis deve ser de 30 dias, informou o Ministério do Esporte.

A China é uma potência olímpica no tênis de mesa e badminton, tendo conquistado todas as medalhas de ouro dos dois esportes nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

LEIA MAIS:

- Brasil pode sair do calendário internacional de atletismo por falta de verba

- Laboratório brasileiro vai fazer antidoping na Olimpíada

- Dilma comete várias gafes em discurso de entrega de casas no Rio