NOTÍCIAS
19/05/2015 19:37 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Com aval do Senado, Fachin ocupará cadeira de Joaquim Barbosa

Montagem/Estadão Conteúdo/Agência Câmara

O plenário do Senado Federal aprovou a indicação do professor e jurista Luiz Edson Fachin para assumir a vaga aberta pela aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal. O placar de 52 votos a favor e 27 contra foi mais folgado que a previsão do Palácio Planalto, que temia dificuldades. Era preciso um mínimo de 41 votos dos 81 senadores.

O presidente do Senado,Renan Calheiros (PMDB-AL), era visto como um dos principais empecilhos para a aprovação de Fachin. O governo esperava que ele usasse a votação para impor mais uma derrota ao Executivo.

Fachin foi extensamente sabatinado na semana passada pelos senadores. Foram quase 12 horas de questionamentos sobre as posições políticas dele manifestadas ao longo dos últimos anos. Os senadores ressaltaram que ele já esteve ao lado do Movimento Sem-Terra (MST), que fez campanha para a presidente Dilma Rousseff em 2010.

Os senadores perguntaram se ele se considera neutro o suficiente para julgar os partidos políticos.

"Não tenho nenhuma dificuldade, comprometimento, caso venha a vestir a toga do STF em apreciar e julgar qualquer um dos partidos políticos que existam em nossa federação”, disse na sabatina.

Em nota, Fachin agradeceu a confirmação da indicação. "Para mim e para toda a minha família é um momento de grande emoção e felicidade. Chegar ao Supremo Tribunal Federal não é apenas a realização de um sonho e sim, especialmente, a concretização de uma trajetória que a partir de hoje se converte em compromisso com o presente e com o futuro."

A Secretaria de Comunicação Social também divulgou uma nota, informando que a presidenta Dilma Rousseff ficou satisfeita com o resultado da votação. "O professor e advogado paranaense é um homem de competência e conhecimento jurídico reconhecidos pelos seus pares no Brasil e no exterior. Seu nome honra o Judiciário brasileiro e o Supremo Tribunal Federal e só engrandece as instituições democráticas de nosso país".

LEIA TAMBÉM:

- Perto de integrar o STF, Fachin diz que casamento é instituição para heterossexuais

- Indicado para vaga no STF considera antiga a divisão entre atividade meio e fim