NOTÍCIAS
15/05/2015 19:37 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Incidente entre Boca e River cria novo embate entre Libertadores e Liga dos Campeões

O clássico entre River Plate e Boca Juniors que aconteceu na noite desta quinta-feira (14), no estádio La Bombonera, não terminou por conta de vários incidentes dentro e fora de campo. A partida ainda deu origem a uma nova disputa, sobre qual campeonato seria o melhor: a Copa Libertadores das Américas ou a Liga dos Campeões europeia.

Para quem não acompanhou, torcedores do Boca Juniors atacaram com gás de pimenta jogadores do River Plate quando esses regressavam pelo túnel inflável para o segundo tempo do clássico que definiria o rival do Cruzeiro nas quartas de final da Libertadores

A partida estava empatada em 0 a 0, resultado que classificaria o River, pois o time havia vencido o jogo de ida por 1 a 0. O confronto, no entanto, foi encerrado após o ataque aos atletas. Além disso, um drone circulou pelo estádio com um "fantasma da Série B" como provocação ao River Plate.

O incidente foi alvo de críticas e para muitos torcedores, brasileiros e argentinos, mostra que o futebol sul americano está deixando a desejar frente ao europeu.

Que vergonha o que aconteceu ontem no Boca-River... A Libertadores está longe da Champions
Depois de 2 dias de Champions com excelentes partidas, ver esse #BocaRiver da pena! #Superclássico dá vergonha!
Se o que aconteceu no Boca-River fosse na Champions, isso teria acabado rapidamente e o Boca teria uma sanção MUITO grande.

Apesar das críticas e da sanção que virá da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), muitos torcedores elogiaram a partida justamente pela rivalidade exacerbada e a irreverência de piadas com o drone do fantasma.

O fato é que, independentemente de ser melhor ou pior do que a Liga dos Campeões, a Libertadores precisa ter parâmetros mínimos de segurança nos estádios para evitar casos de violência, além de que uma reforma cairia bem para o Conmebol.

Atualmente, os clubes que disputam a Libertadores não têm ideia do quanto a entidade recebe de direitos de televisão e patrocínios. O presidente, Nicolas Leoz, está há 26 anos no poder, com cargo vitalício.

Na questão disciplinar, um cartão amarelo na Libertadores só dá punição monetária e não disciplinar, o que incentiva jogadores mais violentos e deixa os mais habilidosos desprotegidos.

Resposta

Por volta das 14h40 desta sexta-feira (15), o twitter oficial da Libertadores anunciou que o River estava classificado às quartas de final do torneio, incluindo uma arte com o chaveamento da competição. Pouco depois, o mesmo twitter afirmou que as sanções sobre o Boca eram apenas rumores.

Mais tarde, a Conmebol anunciou que abriu um processo disciplinar contra o Boca Juniors e deu um prazo até as 15 horas (horário de Brasília) deste sábado para o clube apresentar a sua defesa em relação aos incidentes ocorridos na quinta-feira.

"No dia de hoje a Unidade Disciplinar da Conmebol, após ter recebido os informes correspondentes, iniciou expediente disciplinar contra o Club Atlético Boca Juniors sobre a base dos referidos acontecimentos", anuncia a entidade em nota oficial.

"Ao citado clube, conforme disposto no Regulamento Disciplinar da Conmebol, foi concedido um prazo até as 14h horas de Assunção (15h de Brasília) de amanhã, 16 de maio, para apresentar as alegações que considere oportunas", completa a entidade.

Nesta manhã, o estádio do Boca Juniors foi interditado pelo Ministério Público de Buenos Aires para inspeção e "proteção de provas".

Agora com a abertura da ação disciplinar contra o clube, a expectativa é que o Boca seja punido e eliminado desta edição da Libertadores. O veredicto só deverá ser dado no sábado, após o clube apresentar a sua defesa no prazo estipulado pela Conmebol.

(Com Estadão Conteúdo)

LEIA MAIS:

- 'Nesta despedida, é inevitável não pensar no que fica. E o que fica é muito'

- ASSISTA: Após eliminação, rivais do Corinthians não param de compartilhar ESTA entrevista

- Com gols de Neymar, Barça perde mas deixa Bayern para trás