NOTÍCIAS
14/05/2015 12:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Jovem atira óleo quente em amiga e debocha da polícia no Facebook ao receber intimação no Guarujá (SP)

Montagem/Reprodução Facebook

Investigada sob a suspeita de ter atirado propositalmente óleo quente em uma amiga, uma jovem do Guarujá, no Litoral paulista, resolveu ousar um pouco mais ao ironizar o momento em que foi intimada pela polícia. Vastiane Karolayne Alves, de 23 anos, usou o Facebook para ‘desabafar’ ao seu estilo.

Jovem ironizou intimação da polícia (Reprodução/Facebook)

Jovem ironizou intimação da polícia (Reprodução/Facebook)

Jovem ironizou intimação da polícia (Reprodução/Facebook)

Na outra ponta desta história está Aline Cristiane dos Reis, de 24 anos. Ela está internada na Santa Casa de Misericórdia de Santos com queimaduras de 2º grau. Segundo o G1, as duas jovens discutiram após a vítima ter atirado o celular de Vastiane na água. Irritada, ela atirou óleo quente no rosto de Aline.

O líquido atingiu a filha de Vastiane e um sobrinho dela. As crianças, conforme a própria postou na sua página, tiveram apenas alguns ferimentos leves, sem maiores consequências. A Delegacia da Mulher do Guarujá agora investiga se tudo não passou de um acidente, como sustenta Vastiane, ou se foi uma ação intencional contra a amiga.

Diante da repercussão, Vastiane relembrou uma passagem na qual, segundo ela, Aline lhe roubou pertences pessoais.

Suspeita justificou assim a sua relação com a amiga (Reprodução/Facebook)

A página da jovem foi deletada nesta quinta-feira (14). Além de fotos sensuais, Vastiane costumava postar vídeos nos quais aparecia dançando funk – em alguns deles, com roupas um pouco menos comportadas. Para a irmã de Aline, Vanessa Cristina Reis dos Santos, a suspeita da agressão planejou tudo com antecedência.

O pai do sobrinho de Vastiane, Rafael dos Santos, também comentou ao G1 que não acredita que tenha sido um acidente. “Eu achei que foi na maldade, bem provável que ela tenha feito isso para agredir a outra, porque foi muito óleo. Pegou em todo o rosto da Aline e ainda atingiu as crianças. Meu filho estava de casaco, roupa pesada, e mesmo assim pegou nele”.

De acordo com o R7, Aline corre o risco de perder a visão por conta do episódio.

LEIA TAMBÉM

- Lei Maria da Penha completa nove anos, barra aumento da violência contra mulher e vê expansão de apoio pelo Brasil (ESTUDO)

- Mapa da Violência 2015 mostra que mais de 42 mil brasileiros foram mortos por armas de fogo no Brasil (ESTUDO)

- Negros e mulheres que abortam: as maiores vítimas da violência no Brasil