NOTÍCIAS
11/05/2015 22:50 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Indicado para substituir Joaquim Barbosa no STF é sabatinado por senadores

Montagem/Estadão Conteúdo

A presidente Dilma Rousseffenfrenta nesta terça-feira (12) mais uma dura batalha no Congresso Nacional. O indicado dela para a vaga do ministro aposentado Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal (STF), o jurista Luiz Edson Fachin, será sabatinado pelos integrantes da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

O temor do Palácio do Planalto é de que insatisfeitos com a mandatária, como o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), aproveitem a ocasião para rejeitar o jurista e dar o troco na presidente.

Se não for aprovado pelos senadores na CCJ e depois por maioria no plenário, o nome da presidente representará um novo desgaste para o governo.

A vaga deixada por Joaquim Barbosa está aberta desde o meio do ano passado. Assim que ele se aposentou, a presidente evitou fazer qualquer indicação para não impactar nas eleições presidenciais de 2014. O ano começou e ela continuou sem um nome. Só em 14 de abril, a indicação foi feita.

Em fevereiro, os ministros do STF chegaram a se irritar com a demora da presidente. Na época, o ministro Celso de Mello disse que a omissão “irrazoável” e “abusiva” de Dilma estava interferindo na qualidade dos julgamento.