COMPORTAMENTO
06/05/2015 16:08 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

5 mentiras que você deveria para de contar a si mesm@ ao chegar à meia-idade

iStock

Você sabe quando está mentindo para si mesmo, certo? Todo mundo faz isso de vez em quando, por vários motivos. Mas, quando você chega aos 50, é bom parar de contar algumas mentiras para si mesmo, porque elas podem fazer mal.

1. Não consigo perder aqueles últimos 5 quilos.

Vamos combinar: perder aqueles últimos 5 quilos é tão difícil quanto perder 10 na época da faculdade. Mas, se você se dedicar, dá para perdê-los, sim. Eis por que você deveria fazer esse esforço: seu risco de problemas de saúde aumenta se você não emagrecer e se você tiver mais de 50 anos. Segundo um estudo publicado na revista JAMA que acompanhou 50 000 enfermeiras ao longo de dois anos , mulheres que ganharam 10 quilos ou mais depois da menopausa tinham um risco significativamente mais alto de desenvolver câncer de mama. Outro estudo com 7 000 mulheres de 45 a 50 anos cujo índice de massa corporal era de 25 ou mais indicou que elas corriam mais riscos de desenvolver diabetes.

E, sim, não é imaginação: é mais difícil perder peso conforme envelhecemos. Depois dos 45 anos, o indivíduo perde em média 10% da massa muscular por década, segundo os Institutos Nacionais de Saúde. Isso equivale a perder de 100 a 250 gramas de músculo por ano, e ganhar a mesma quantia em gordura. Como músculos queimam muito mais calorias, o total de calorias necessárias por dia diminui, dizem nossos amigos do Vigilantes do Peso.

Você precisa de 200 calorias menos aos 50 do que precisava nos 40, segundo o WebMd. Especialistas em gerenciamento de peso sugerem aumentar os exercícios, em vez de cortar as calorias.

2. Ninguém mais se importa com a minha aparência.

Então os caras da obra da esquina olham para os peitos da sua filha adolescente, mas não para os seus. Com certeza não é desse tipo de atenção que você sente falta. Eis a verdade: ninguém realmente se importa com a nossa aparência, só achamos que é assim. Mas queremos ser considerados fortes e autoconfiantes, pessoas capazes de contribuir com a sociedade – não uma geração pronta para ser varrida para debaixo do tapete. Então comece com você mesmo. Olhe-se no espelho. Você está feliz? Você é bondoso? Sua vinda é interessante, rica e plena?

Quanto ao resto – esqueça. Vista-se para você mesmo, não para os outros – o que, sinceramente, é o que você deveria ter feito a vida toda. Todo mundo tem um estilo próprio. Todo mundo sabe o que é importante para si mesmo. Vista o que quiser, faça o que quiser, viva como quiser. Mas não diga que ninguém se importa com a sua aparência, porque tem uma pessoa que se importa, e muito: você.

3. Vou trabalhar até cair morto.

Só se tiver sorte, amigo, só se tiver sorte.

O desemprego de longa duração entre os trabalhadores mais velhos tem sido uma grande preocupação desde a recessão, disse o Instituto de Políticas Públicas da AARP. Em média, 45% dos candidatos a emprego com 55 anos ou mais estão à procura de trabalho há muito tempo, o que o Departamento Federal de Estatísticas do Trabalho define como 27 ou mais semanas. A situação ficou tão ruim que no ano passado Obama lançou uma iniciativa para incentivar as empresas privadas e públicas a contratar pessoas desempregadas há muito tempo, observou a AARP.

Mas encontrar emprego remunerado à parte, no fundo você não está se sentindo um pouquinho cansado de trabalhar? São -- o que? -- uns 40 anos acordando com as galinhas, fazendo malabarismos para dar conta do trabalho e dos filhos, cuidando de pais idosos – tudo para conseguir fazer uma viagem semianual para a praia?

A maioria das pessoas que planeja trabalhar depois da idade de aposentadoria tradicional o faz por um motivo: elas precisam do dinheiro. Você realmente quer ser o cara que vai ser retirado de maca do escritório?

4. Não tenho dinheiro suficiente para me aposentar.

Isso, também, é uma mentira você que você conta para si mesmo. Há uma maneira simples de ter dinheiro suficiente para se aposentar. Ei-la: encontre uma maneira de ser feliz com o que você tem. Faça as pazes com o fato de que você pode viver com menos. Sim, juntas, suas aposentadorias privada e do governo serão menos do que você ganhava de salário. Mas isso não precisa ser um problema -- só depende de você.

5. Eu sou o único que poderia fazer o meu trabalho.

Infelizmente, um dia você vai descobrir que isso não é verdade. Dizer isso é uma mentira que contamos a nós mesmos para nos sentir importantes. Você pode vender o seu negócio ou deixar o seu emprego, e o mundo não vai parar de girar. Pensamos assim para alimentar nossa necessidade de ser importantes. Em vez disso, tente dar mais valor às suas contribuições para o mundo. E elas geralmente não têm a ver com o trabalho.

Talvez o antídoto para que paremos de contar mentiras para nós mesmos esteja nas palavras de S.E. Hinton, em The Outsiders: “Minto para mim mesmo o tempo todo. Mas eu nunca acreditaria em mim.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

As sogras e o sentido da vida na velhice

Tem mais de 50 e o sexo acabou no seu casamento? Não se desespere

25 lições de vida úteis para todos, de um sábio bisavô de 99 anos