MULHERES
02/05/2015 10:41 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Nigéria liberta mais 234 mulheres e crianças reféns do Boko Haram

ASSOCIATED PRESS

As tropas nigerianas anunciaram em 1º de maio a libertação de 234 mulheres e crianças reféns do movimento extremista Boko Haram e que estavam retidas na floresta de Sambisa, no Nordeste da Nigéria.

Nos últimos dias, os militares já resgataram cerca de 500 mulheres e crianças que tinham sido raptadas pelo Boko Haram. A operação está sendo efetuada em várias frentes "para resgatar os reféns civis e destruir todas as instalações terroristas".

Ontem (30), as tropas da Nigéria tinham já anunciado a libertação de 60 mulheres e cerca de 100 crianças presas pelo Boko Haram. Na terça-feira (28), 200 meninas e 93 mulheres foram libertadas.

De acordo com a Anistia Internacional, o Boko Haram deve ter raptado cerca de 2 mil mulheres e crianças desde 2014, que devem ter sofrido abusos psicológicos e sexuais e usadas para trabalhos forçados.

Não há qualquer confirmação de que entre as reféns libertadas estejam as 219 crianças raptadas em abril de 2014 pelo Boko Haram em uma escola em Chibok, na Nigéria. Agora, as autoridades estão tomando providências para a identificação de todas as reféns resgatadas.

#BringBackOurGirls

Em abril de 2014, o Boko Haram sequestrou mais de 200 alunas perto da aldeia de Chibok, causando um clamor internacional. Mas essas meninas não estavam entre as quase 300 pessoas resgatadas, disse um porta-voz militar, coronel Sani Usman, à Reuters, em mensagem de texto.

Diplomatas e autoridades de inteligência diziam acreditar que pelo menos algumas das meninas estivessem sendo mantidas na floresta a cerca de 100 quilômetros de Chibok, embora drones de reconhecimento norte-americanos não tenham conseguido encontrá-las.

O grupo, famoso pela violência contra civis, controlava uma área quase do tamanho da Bélgica no início do ano, mas desde então tem sido combatido por tropas nigerianas, apoiadas por Chade, Níger e Camarões.

(Com Agência Brasil e Reuters)

LEIA MAIS:

- O que podemos esperar do novo presidente da Nigéria?

- O que foi feito um ano após rapto das meninas na Nigéria?

- Boko Haram sequestrou 2.000 jovens desde 2014

- Por que a eleição na Nigéria também é importante para você