Comportamento

15 exemplos de como comida e decoração combinam perfeitamente

O que acontece quando você mistura a paixão por decoração da casa e obsessão por comida?

Coisas muito boas, gente. Coisas muito boas.

Acontece que há toda uma indústria dedicada a servir deliciosos itens de decoração que animam qualquer espaço (ou pelo menos faz seus convidados rirem).

Um papel de parede de Big Mac, cortinas de banheiro de doce de milho e travesseiros de burritos são apenas o começo. Dê uma olhada nos 15 exemplos abaixo em que a comida e a decoração do lar complementam-se em harmonia perfeita.

1. Jogo de cama de hambúrguer

$ 80 dólares no Emotional Rainbow. Compre aqui.

2. Papel de parede de Big Mac McDonald

$88 dólares na loja Big Mac do McDonalds. Compre aqui.

3. Travesseiro de burrito

Saiba mais em laurenvenell.com.

4. Cama pizza

Saiba mais em pizzabed.cool.

5. Tapeçaria de parede com cara de sanduíche do subway

$79 dólares no Society6 Compre aqui.

6. Toalhas de sushi

Saiba mais em ototodesign.com.

7. Cópia do "Parks & Rec" emoldurado

$35 dólares noSociety6. Compre aqui .

8. Cortina de banheiro de doce de milho

$ 68 doláres no Etsy. Compre aqui.

9. Relógio Vegano

$30 dólares no Etsy. Compre aqui.

10. Almofadas de Donut

$ 22,86 no Etsy. Compre aqui.

11. Velas de muffins de blueberry

$ 5,50 na Keystone Candle Company. Compre aqui.

12. Travesseiro gigante de picles.

$115 dólares no Etsy. Compre aqui.

13. Lâmpada de Sorvete

$ 19,41 no Etsy. Compre aqui .

14. Garrafinha abacaxi para viagem

$8 na Urban Outfitters. Compre aqui.

15. Ímãs de Macaron

$ 19,90 dólares no Etsy. Compre aqui.

Tem algo a dizer? Confira o HuffPost Home no Twitter, Facebook, Pinterest e Instagram.

**

Você é arquiteto, designer ou blogger e gostaria de ter seu trabalho visto no HuffPost Home? Entre em contato conosco no homesubmissions@huffingtonpost.com e escreva no assunto "Project submission". (Todos os pedidos feitos por empresas de RP enviados para este endereço serão ignorados.)

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.