COMPORTAMENTO
27/04/2015 18:26 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

15 coisas os apaixonados por alguém ansioso deveriam saber

iStock

Na época em que minha mãe me punha para dormir, eu costumava fazer uma pergunta antes de ela sair do quarto: “Você pode me dizer algo bom para eu ficar pensando?”. Esperava que as sugestões ajudassem a evitar que meu cérebro saísse do controle. Não sabia na época, mas era o começo de décadas tentando fugir da minha ansiedade. E, apesar do fato de que eu provavelmente fosse ansiosa desde muito pequena, foi só nos últimos cinco anos que consegui reconhecer esse traço e comecei a falar sobre ele.

A ansiedade atinge mais de 40 milhões de adultos só nos Estados Unidos. Alguns transtornos, como o de ansiedade social, atingem igualmente homens e mulheres, mas elas têm duas vezes maior probabilidade de serem diagnosticadas com Transtorno de Ansiedade Generalizada ou Síndrome do Pânico.

É difícil explicar o que é viver com ansiedade, a menos que você tenha passado por isso. Mas, para toda mulher (e homem) que sofre com esse problema, existem inúmeras pessoas ao redor querendo entender o que acontece.

Veja abaixo 15 coisas que todo apaixonado por uma pessoa ansiosa deveria saber.

1. A ansiedade é física. Seu peito se contrai, a cabeça fica enevoada e você tem consciência do esforço por trás de cada respiração. Quando parece que uma criança frenética feita de energia negativa está se debatendo dentro do seu corpo, é impossível ignorá-la.

2. Ela te domina. Uma das razões pelas quais a ansiedade é tão frustrante é o desconforto físico: ele te impede de se concentrar em qualquer outra coisa.

3. Você sente a ansiedade nas mãos, no peito, na cabeça, nos olhos e no estômago, até a ponta dos dedos das mãos e dos pés. Ela está lá e quer dar um jeito de sair do seu corpo.

4. Ela pode ser tratada, não curada. Mesmo com anos de terapia, como qualquer condição crônica, transtornos de ansiedade têm de ser controlados. O tratamento costuma ter a forma de ferramentas de ajuda, pois não é possível afastar a ansiedade para sempre.

5. Terapia, exercícios e remédios antiansiedade podem ajudar. Mas cada pessoa precisa de algo diferente.

6. Nossa ansiedade pode ser justamente o que nos torna tão produtivos. Entregar um trabalho de escola atrasado? Não terminar uma tarefa do traballho? Não aparecer num evento ao qual prometemos ir? De jeito nenhum.

7. E ela pode ser um ótimo mecanismo de sobrevivência. Essa tirinha comparando a ansiedade com um superpoder diz tudo. A ansiedade pode te tornar mais empático, motivado e ciente das dinâmicas que te cercam.

8. Ela é muito importante se estivermos falando dela. Questões de saúde mental ainda são estigmatizadas, e é difícil se abrir sobre elas. O que nos traz ao próximo ponto...

9. Não somos ‘malucos’. Tire agora essa palavra dos seu vocabulário. Durante muito tempo ela foi usada para invalidar as ideias e os desejos das mulheres. Além disso, todo mundo tem seus problemas.

10. Nos deixe chorar. Todas. As. Lágrimas.

11. Sabemos que existe um componente irracional. Sim, estamos cientes de que provavelmente não vamos morrer sozinhos em um apartamento cheio de gatos, e provavelmente não estamos nos afogando no seco neste exato instante. Mas essa consciência não muda o fato de que há coisas fora do nosso controle que tornam praticamente impossível não ter uma reação emocional (e física).

12. Mas não nos faça nos sentir burras. Deixe passar a onda de ansiedade, e fique do nosso lado enquanto isso.

13. Às vezes uma massagem nas costas melhora tudo. E às vezes, não.

14. O problema não é com você. É com a gente.

15. Mas precisamos do seu apoio – e da sua paciência. Obrigada por estar ao nosso lado. É mais importante do que você imagina.

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

Como é a ansiedade no dia a dia

Ansiedade: 5 coisas úteis para dizer a quem sofre deste mal

10 coisas que as pessoas não entendem sobre a ansiedade