NOTÍCIAS
21/04/2015 14:55 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

John Travolta diz que segue a Cientologia porque "funciona"

Getty Images

O ator John Travolta, uma das mais famosas personalidades da Igreja da Cientologia ao lado de Tom Cruise, afirmou nesta segunda-feira que a ignorância está por trás das críticas a esta crença e que a segue porque "funciona". O ator defendeu a Cientologia em declarações concedidas ao programa Good Morning América, da emissora americana ABC, enquanto fazia a promoção de seu próximo filme, The Forger.

Travolta rebateu as recentes desqualificações contra a Cientologia motivadas pela estreia na HBO do documentário Going Clear: Scientology and the Prison of Belief, no qual um grupo de antigos fiéis dessa crença, entre eles o diretor de cinema Paul Haggis, falam dos supostos maus-tratos que sofrem seus membros. "Fui parte (da Cientologia) durante quarenta anos, desfrutei cada minuto e a minha família também. É algo fantástico pra mim, salvei vidas, salvei minha própria vida em várias ocasiões", disse Travolta, que considera que a campanha de desprestígio ocorre porque "quando algo funciona bem se transforma em alvo de crítica".

O ator afirmou que foi sua fé que o ajudou a superar a perda de seu filho Jett, morto por uma apoplexia em 2009, com apenas 16 anos, e convidou a audiência do Good Morning America a se informar antes de opinar sobre o assunto. "As pessoas não a compreendem. Tem que levar um tempo e ler um livro, esse é meu conselho. A menos que façam isso, elas estarão especulando. Acho isso um erro", defendeu.

Em Going Clear: Scientology and the Prison of The Belief são relatados abusos físicos e psicológicos como parte do funcionamento dessa religião, criada em 1954 pelo escritor americano L.R Hubbard, além das pressões sofridas pelos fiéis que resolvem abandoná-la.

Essas pessoas passam por um processo de "desligamento". Qualquer parente ou amigo que pertence à Cientologia é obrigado a lhe dar as costas. Certos castigos podem ser muito humilhantes, como limpar o chão de um banheiro com a língua.

Boa parte do documentário trata sobre o papel de Cruise e Travolta na hora de recrutar membros, obter fundos e de como a organização controlou as vidas de ambos. A Igreja da Cientologia qualificou o Going Clear: Scientology and the Prison of The Belief de "propaganda de primeira categoria", baseado em comentários de pessoas desonestas, hipócritas e que atuam de forma oportunista.

LEIA MAIS:

- Katie Holmes abre o jogo sobre separação de Tom Cruise

- Julia Roberts jura que nunca fez plástica (e diz que arriscou carreira por isso)