NOTÍCIAS
09/04/2015 23:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:46 -02

Papa Francisco rejeita diplomata gay para embaixada no Vaticano

Associated Press

O Papa Francisco não quer aprovar a indicação do diplomata Laurent Stéfanini, 55, como embaixador da França no Vaticano. A imprensa francesa suspeita que a recusa se deva à sexualidade de Stéfanini, que é gay. A afirmação é dos jornais franceses Le Monde e Libération.

Stéfanini já foi o segundo na hierarquia da embaixada francesa no Vaticano, entre 2001 e 2005, e hoje é chefe do cerimonial do Palácio do Eliseu, sede do executivo francês.

É homossexual, católico praticante, solteiro e sem filhos, diz o Le Monde.

Em março, ele foi indicado pelo presidente François Hollande para chefiar a embaixada no Vaticano, mas a administração Santa Sé ainda não aprovou a nomeação. O cargo está vago há três meses, o que, de acordo com a imprensa francesa, tem gerado mal estar entre a Santa Sé e a chancelaria da França.

LEIA MAIS

- Papa Francisco: 'homem do ano' para os gays?

- Papa Francisco recebe transexual em audiência privada no Vaticano

- O Sínodo de Francisco: "Revolução na Igreja"?