NOTÍCIAS
08/04/2015 19:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Aécio diz que Dilma inventou algo novo na política: a renúncia branca

Montagem/Agência Senado/Agência Brasil

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi além nas críticas sobre a nova articulação política da presidente. Para ele, os últimos atos da mandatária mostram que ela inventou um novo artifício na política brasileira, a renúncia branca. Segundo ele, não é a presidente quem governa.

Em um vídeo publicado no Facebook do PSDB, o senador, derrotado nas eleições presidenciais do ano passado, acrescenta que a petista é refém da Câmara e do Senado. Argumenta ainda que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, é quem comanda a economia, e que, agora, a coordenação política foi delegada ao vice-presidente, Michel Temer, “desprezado no primeiro mandato”.

O tucano terminou o vídeo com uma pergunta: “Que papel desempenha hoje a presidente da República? Acredito que praticamente nenhum mais”.

Dilma não governa mais o Brasil, diz Aécio Neves

"Quero fazer apenas um comentário em relação a essas últimas movimentações do governo, e acho que a presidente Dilma Rousseff introduziu algo novo na vida política do Brasil: a renúncia branca. Há, hoje um interventor na economia, que pratica tudo aquilo que ela combateu ao longo de todo o seu primeiro mandato, e agora ela delega a coordenação política ao vice-presidente da República a quem ela desprezou durante todo o seu primeiro mandato. Já é hoje refém das presidências da Câmara e do Senado na condução da agenda legislativa. E a grande pergunta que resta é: que papel desempenha hoje a presidente da República? Acredito que praticamente nenhum mais."

Posted by PSDB on Quarta, 8 de abril de 2015

"Quero fazer apenas um comentário em relação a essas últimas movimentações do governo, e acho que a presidente Dilma Rousseff introduziu algo novo na vida política do Brasil: a renúncia branca. Há, hoje um interventor na economia, que pratica tudo aquilo que ela combateu ao longo de todo o seu primeiro mandato, e agora ela delega a coordenação política ao vice-presidente da República a quem ela desprezou durante todo o seu primeiro mandato. Já é hoje refém das presidências da Câmara e do Senado na condução da agenda legislativa. E a grande pergunta que resta é: que papel desempenha hoje a presidente da República? Acredito que praticamente nenhum mais.”

LEIA TAMBÉM:

- Agora, é oficial: PMDB vai fazer articulação política de Dilma

- Dança das cadeiras: Pepe Vargas assumirá o lugar de Ideli Salvatti na SDH