NOTÍCIAS
05/04/2015 11:37 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Ciclista morto em Brasília: Psicólogo que atropelou vigilante estava bêbado, tentou fugir e pagou R$ 15 mil de fiança

Montagem/Facebook/iStock/TV Globo

O vigilante Fabrício Torres, de 35 anos, foi mais uma vítima da imprudência no trânsito. Ele morreu neste sábado (4) em consequência de um acidente grave sofrido no dia anterior na via L4 Norte, próximo à área central de Brasília.

Ciclista, Fabrício pedalava de casa para o trabalho quando foi atropelado pelo psicólogo Rafael De Melo Balaniuk, de 25 anos.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal, Balaniuk estava bêbado. O teste do bafômetro indicou concentração de 0,79 mg de álcool por litro de ar expelido. É mais que o dobro do que a lei determina para considerar se um motorista cometeu crime0,3 mg/L.

Balaniuk tentou fugir do local do crime, informa o DFTV, noticiário local da TV Globo. Ele só não teria conseguido porque o pneu furou com o choque do acidente.

O psicólogo foi preso em flagrante na própria sexta-feira (3) e liberado ontem, assim que os pais dele pagaram fiança de R$ 15 mil.

Balaniuk deverá responder por homicídio doloso, isto é, com intenção de matar — uma vez que assumiu o risco ao dirigir bêbado. Também vai responder por ter infringido a lei seca.

Fabrício deixou esposa e filhas.