NOTÍCIAS
31/03/2015 19:44 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Deputada que teve filho assassinado por policiais comemora avanço na PEC da maioridade penal

A aprovação da tramitação da PEC que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos foi especialmente comemorada pela deputada federal Keiko Ota (PSB-SP). Tida como representante das mães que perderam os filhos para o crime, Keiko acredita que a Câmara deu nesta terça-feira (31) uma resposta para 93% da população brasileira que clama pela aprovação da PEC.

"Estou aqui em nome de todas vitimas do Brasil, sentimos representadas nesse Congresso", disse.

A deputada diz acreditar que a lei vai diminuir a impunidade, mas reconhece que não resolve o problema. "É o primeiro passo", diz.

Em 1997, o filho de Keiko, Ives Ota, de 8 anos, foi assassinado por dois policiais militares e um civil. A morte do garoto serviu como incentivo para ela entrar na vida política, com a missão de endurecer a lei do crime hediondo.

Keiko também comemorou no Facebook:

QUERIDOS AMIGOS, ENTRAMOS PARA A HISTÓRIA!!!Depois de vários embates na Comissão e Constituição e justiça da Câmara dos...

Posted by Keiko Ota on Terça, 31 de março de 2015

A Câmara instalou uma comissão especial, que terá 40 sessões para analisar o mérito da matéria. A escolha do presidente e relator da matéria está prevista para a próxima semana.