COMPORTAMENTO
27/03/2015 22:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Tribunal de Justiça libera construção de ciclovias em SP durante a pedalada

Thiago Benicchio

Na noite desta sexta-feira (27), enquanto milhares de ciclistas se agrupavam na Avenida Paulista e em dezenas de cidades pelo Brasil e até no exterior, o presidente do Tribunal de Justiça, José Renato Nalini, derrubou a liminar que proibiu a continuidade da implantação de novas ciclovias em São Paulo.

“De início, o fundamento da decisão – falta de prévio estudo de impacto viário– não é o bastante, pelo menos, sem prévia oitiva do Município, para se determinar a suspensão das obras”, disse o magistrado no início da noite. de acordo com reportagem do G1.

No mesmo horário, em torno das 20h, já começava a concentração na Praça do Ciclista, da onde partiram mais de 2 mil pessoas, segundo relato de Thiago Benicchio, que estava no protesto e falou com a reportagem por telefone.

VAI TER CICLOFAIXA SIMTá rolando em São Paulo uma manifestação organizada por ciclistas em prol da construção de...

Posted by Guerrilha GRR on Sexta, 27 de março de 2015

Em São Paulo, a manifestação à favor das ciclovias foi organizada pelas redes sociais e por diversos coletivos, como Bike Zona Sul, Pedal ZN, Bike Party e contou até com a presença de trabalhadores que fazem entregas de bicicleta, segundo matéria da Folha.

De acordo com Thiago, a bicicletada percorreu toda a Avenida Paulista e contava com integrantes de todas as idades e gêneros. Em algum momento, parte do grupo teria começado a gritar "vamos pedalar, caiu a liminar".

Uma das principais manifestações em apoio às ciclovias paulistas aconteceu no Rio de Janeiro. Michelle Chevrand, que participava do protesto e conversou com a reportagem por telefone, contou que compareceram mais de 300 pessoas. Ela participa da Massa Crítica no Rio de Janeiro - pedalada de protesto que acontece regularmente - e disse que "esse foi um dos maiores encontros de ciclistas visto na cidade nos últimos tempos".

A pedalada carioca percorre os regiões da Cinelândia, Lapa, Central do Brasil, Túnel Santa Bárbara, passou pelo palácio do Governo e terminou no Botafogo, onde acontecia um beijaço contra a homofobia.

Guerra judicial

Algumas horas antes da decisão do Tribunal de Justiça, uma decisão inversa foi tomada 5ª Vara da Fazenda Pública da capital paulista. Segundo matéria do Estadão, o juiz Fernando Rodrigues Guerra negou um pedido da prefeitura para reconsiderar a decisão de proibir a instalação das ciclovias, conforme pediu o Ministério Público.

No despacho do Tribunal de Justiça, que saiu durante a noite, está escrito que “não se pode equiparar a alegação de estudo deficiente, como quer o Ministério Público, à ausência completa de prévia avaliação do impacto”.

O desembargador disse ainda, em sua decisão, que a paralisação de obras “causa pesado impacto na comunicação entre as vias e potencializa o risco de acidentes". Na quarta-feira (25), o mesmo tribunal manteve por unanimidade a ciclovia em frente ao Colégio Madre Cabrini, na Vila Mariana, Zona Sul.

Por enquanto, os ciclistas comemoram e seguem nas ruas.

LEIA MAIS

- Paris vai banir METADE dos carros da rua para diminuir poluição

- Retirada de ciclovias em SP é considerada 'retrocesso' por especialistas

- São Paulo quer sediar o Fórum Mundial da Bicicleta em 2016