NOTÍCIAS
26/03/2015 22:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

PSol Nacional suspende Cabo Daciolo do partido e reitera pedido de expulsão

Montagem/Cabo Daciolo/Estadão Conteúdo

A Executiva Nacional do PSol suspendeu o deputado Cabo Daciolo (RJ) dos direitos partidários e encaminhou a expulsão dele para a Comissão de Ética. A votação, de acordo com o deputado Jean Wyllys (PSol-RJ), está prevista para os dias 16 e 17 de maio, depois de o deputado exercer seu direito de defesa.

"Isso significa que a partir de hoje, a filiação de Daciolo ao PSOL está suspensa. Ele não integrará mais a bancada federal, não participará das reuniões, deverá deixar as comissões da Câmara onde representava o partido e é proibido de falar ou apresentar projetos em nome do PSOL", explicou Wyllys, no Facebook.

O deputado pediu desculpas aos eleitores que se sentiram defraudados pela atuação do parlamentar, "em todos os sentidos contraditória e incompatível com as ideias que nosso partido sempre defendeu. Para mim, que tive que conviver com essa situação aqui no Congresso, foi ainda mais constrangedor".

O DEPUTADO DACIOLO JÁ ESTÁ FORA DO PSOLNo dia de hoje, a Executiva Nacional do PSOL aprovou a suspensão dos direitos...

Posted by Jean Wyllys on Quinta, 26 de março de 2015

Cabo Daciolo já tinha sido suspenso pela Executiva regional do partido na última quinta-feira (19). Ele contrariou três vezes as diretrizes do partido e ainda fez um discurso em defesa dos policiais acusados do assassinato do auxiliar de pedreiro Amarildo de Souza.

No dia, o presidente do PSol-RJ, Rogério Alimandro, reiterou que mesmo se o partido perdesse o mandato do parlamentar a expulsão estava mantida. "Melhor perder um deputado que perder a vergonha", justificou.