Mônica Lewinsky dá a volta por cima e fala sobre cyberbullying em TED Talks

"Quando eu tinha 22 anos, me apaixonei pelo meu chefe. Aos 24, tive de lidar com as consequências devastadoras"

Foi assim o início da fala de Monica Lewinsky no TED Talk que aconteceu nesta quinta (19). Assista ao vídeo acima.

A ex-estagiária da Casa Branca se tornou a inimiga número um dos Estados Unidos quando seu caso com o ex-presidente Bill Clinton veio a público em 1998. O democrata chegou a sofrer um processo de impeachment por causa do escândalo.

Lewinsky foi a primeira personagem a "quebrar a internet", antes que esta expressão tivesse surgido.

Agora, aos 41 anos, ela veio a público e descreveu o impacto definitivo que a internet teve em sua própria história. O nome de sua palestra no TED 2015? "O preço da vergonha".

"Do dia para a noite, eu fui transformada de uma figura completamente privada para alguém publicamente humilhada em escala mundial", disse. "Este escândalo chegou a vocês por causa da revolução digital".

Lewinsky discutiu o cyberbullying, lembrando do caso do garoto Tyler Clementi, estudante universitário que se suicidou após sofrer assédio na internet por ser gay. "A trágica morte de Tyler foi um ponto de virada para mim", disse.

"Comecei a olhar o mundo de humilhação e bullying diferente. Todo dia, as pessoas -- principalmente aquelas que não estão preparadas para lidar com isso -- são abusadas e humilhadas de tal forma que não conseguem nem se imaginar vivendo o dia seguinte".

Ao fim da palestra, Monica respondeu à pergunta: "Por que vir a público agora?".

Por quê? "É hora de pegar minha narrativa de volta".