NOTÍCIAS
17/03/2015 22:21 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:13 -02

Documento do Planalto admite 'comunicação errática' e fala em 'recuperar as ruas'

Montagem/Estadão Conteúdo

Em um documento interno do Palácio do Planalto, o governo admite que tem adotado uma comunicação "errada e errática" no segundo mandato da presindente Dilma Rousseff. O texto elaborado pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, não traz assinatura, e diz que "os eleitores de Dilma e Lula que estão acomodados com o celular na mão enquanto a oposição bate panela".

Em seguida, afirma que "dá para recuperar as redes, mas é preciso, antes, recuperar as ruas". O texto circulou entre entre ministros, dirigentes do PT e assessores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta terça-feira (17).

O documento, segundo a Folha de S.Paulo, faz parte do trabalho de análise de conjuntura feito semanalmente pela Secom para a presidente da República, é dividido em três tópicos: onde estamos, como chegamos até aqui e como virar o jogo?

Na primeira parte, o governo faz um diagnóstico do momento político atual e admite erros de ação principalmente nas redes sociais, segundo o Estado de S. Paulo.

"A comunicação é o mordomo das crises. Em qualquer caos político, há sempre um que aponte 'a culpa é da comunicação'. Desta vez, não há dúvidas de que a comunicação foi errada e errática. Mas a crise é maior do que isso."