NOTÍCIAS
16/03/2015 12:41 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Aécio Neves associa protesto do dia 15 de março com o Dia da Democracia

Estadão Conteúdo

O senador de Minas Gerais e ex-candidato a presidente pelo PSDB em 2014, Aécio Neves, se manifestou nas redes sociais sobre os atos contra o governo que tomaram ruas de todos os estados do país e reuniram cerca de um milhão de pessoas, segundo a Folha de S.Paulo.

O tucano primeiramente justificou por vídeo o motivo de não ter ido às ruas.

"Eu optei por não estar nas ruas neste domingo, para deixar muito claro quem é o grande protagonista destas manifestações. E ele é o povo brasileiro."

Em um outro post, Aécio invocou a memória do avô, lembrando que naquele dia, há 30 anos, Tancredo Neves deveria assumir o cargo do primeiro presidente da república após os anos de regime militar no Brasil. "É muito bom ver, hoje, que sua resistência e coragem ainda vibram nas mesmas ruas em que tantos choraram por sua despedida", relacionou o tucano.

Em comum, ambas as publicações enfatizam o dia 15 de março como o Dia Democracia: a primeira trata da força da mobilização dos brasileiros; a segunda cita o retorno da democracia.

Aécio condenou a resposta do governo às manifestações. Em entrevista ao Blog do Josias, o senador classificou a declaração do ministro da Secretaria-Geral, Miguel Rosseto, como simplista, e que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo apenas 'repete o mesmo discurso da campanha".

"Eles não conseguem perceber o mau humor crescente da sociedade. É como se ele dissessem: ‘os nossos eleitores estão lá, recebendo o Bolsa Família. Está tudo bem com eles. Isso não vai acabar bem."