NOTÍCIAS
12/03/2015 18:35 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Lava Jato: Procuradoria-Geral da República pede que Luiz Fernando Pezão e Tião Viana sejam investigados

Montagem/Estadão Conteúdo

A PGR (Procuradoria-Geral da República) encaminhou nesta quita-feira (12) os pedidos de investigação sobre os governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e do Acre, Tião Viana (PT), investigados na operação Lava Jato por suspeita de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.

A PGR não detalhou quais tipos de pedidos foram feitos, nem quais são os outros governadores que poderão ser investigados, uma vez que a investigação corre em segredo de Justiça.

Após ter seu nome citado em reportagens, Pezão negou, na quarta-feira (11), ter qualquer envolvimento com irregularidades no âmbito da operação Lava Jato. Viana também negou as acusações.

Segundo a assessoria do STJ, os pedidos da PGR estão sob análise do ministro Luís Felipe Salomão, e o magistrado deve decidir sobre a retirada do sigilo e o andamento dos procedimentos ainda nesta quinta, de forma monocrática.

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB) também pode ser investigado, por ter tido seu nome citado nos depoimentos de delação premiada.

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou abertura de inquérito contra 49 investigados na operação Lava Jato, a maioria deles políticos com foro privilegiado.

Entre os investigados pelo Supremo estão o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A participação de parlamentares nas irregularidades na Petrobras é investigada pela Justiça com base em depoimentos firmados sob delação premiada do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef no âmbito da Lava Jato, da Polícia Federal.