NOTÍCIAS
06/03/2015 18:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Após EUA, UE também quer retomar relações diplomáticas com Cuba

AP Photo

União Europeia (UE) e Cuba encerraram uma rodada de negociações para normalizar suas relações, e acertaram um novo encontro para o meio do ano, em Bruxelas, para seguir avançando com o diálogo. As tratativas para normalizar as relações entre o bloco europeu e a ilha caribenha foram aceleradas depois que os Estados Unidos anunciaram em dezembro que estavam retomando suas relações diplomáticas. O encontro marcado para acontecer no meio do ano ainda não tem data definida, mas acredita-se que após essa reunião, a UE e Cuba já estarão próximas de fazer um anúncio conjunto sobre a retomada das relações.

"Obtivemos passos importantes e progressos, especialmente no capítulo da cooperação, que é o mais amplo e mais importante do acordo" que as duas partes esperam firmar, disse o negociador da UE, Christian Leffler, em entrevista coletiva. "Saímos desta rodada com um melhor entendimento das posições, sensibilidades e ambições de ambas as partes, o que nos permitirá preparar a próxima rodada", completou. Esta é a terceira rodada de um diálogo iniciado em abril de 2014, destinado a firmar um "Acordo de Diálogo Político e Cooperação" que deixe para trás uma década de desencontros.

O último dia do encontro de dois dias se concentrou em temas de cooperação, mas a delegação europeia também apresentou seus pontos de vista sobre assuntos políticos, incluindo uma governança mais democrática e direitos humanos, dois assuntos delicados para o autoritário regime cubano e que serão abordados com mais profundidade nas próximas rodadas de negociação.

As relações entre a UE e Cuba estão congeladas desde 2003, após uma onda repressiva na ilha. A iniciativa de retomar o diálogo veio dos 28 países da UE, que decidiram mudar o enfoque para incentivar Havana a realizar reformas na área de direitos humanos. Nesse sentido, o governo da França anunciou nesta quarta (4) que o presidente François Hollande vai viajar para Cuba em maio, na primeira visita de um líder francês ao país. Hollande estará em Cuba em 11 de maio, durante um tour de quatro dias pela região, onde ele também visitará alguns territórios franceses ultramarinos.