NOTÍCIAS
05/03/2015 12:17 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Indonésia nega troca de prisioneiros com Austrália; manobra tenta livrar australianos de execução por tráfico

AP Photo

A Indonésia rejeitou nesta quinta-feira (5) , uma troca de prisioneiros proposta pela Austrália. A manobra é mais uma tentativa de salvar dois cidadãos australianos condenados à morte por tráfico de drogas.

Myuran Sukumaran e Andrew Chan devem ser executados nos próximos dias. Eles foram condenados em 2006 como líderes de um grupo de nove traficantes. Os dois foram flagrados levando 8kg heroína para a Austrália.

De acordo com o porta-voz do Ministério do Exterior da Indonésia, o país não conta com leis que amparem esse tipo de procedimento.

"Basicamente, a Indonésia não tem qualquer regulamentação ou enquadramento jurídico prevendo troca de prisioneiros", disse Armanatha Nasir. "Essa ideia foi apresentada ao nosso ministro há dois dias e logo nós dissemos isso a eles."

Nesta quarta-feira (4), os dois foram transferidos para uma prisão de segurança máxima na ilha de Nusakambangan, onde eles serão isolados antes do fuzilamento.

O brasileiro Rodrigo Gularte faz parte do grupo que deve ser morto nos próximo dias, mas não está claro se ele já foi transferido.

O governo australiano vem explorando todas as possibilidades para livrar os dois do fuzilamento. Em meados de fevereiro, os australianos elevaram a pressão sobre o país usando a ajuda humanitária prestada após o tsunami de 2004 como uma razão para livrar os dois.

De acordo com a BBC, os australianos enviaram US$ 780 milhões para o país. A tragédia deixou cerca de 200 mil mortos e desaparecidos.

Na ocasião, o governo da Indonésia criticou os australianos, afirmando que “ameaças não fazem parte da linguagem diplomática”.