NOTÍCIAS
02/03/2015 03:01 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Dona de pug denuncia que cadela voltou mutilada de pet shop em Belo Horizonte

Montagem/Facebook

Imagine deixar seu bicho de estimação no pet shop para banho e tosa rotineiros e, na volta, descobrir que ele foi agredido — ou até mutilado. É isso que a empresária Carol Maffei, apaixonada por cachorros, diz ter acontecido com sua pug, Margarida.

Na última sexta-feira (27), Carol levou a cadela para tosar pelo no pet shop Bom Pra Cachorro, em Mangabeiras, bairro do centro-sul de Belo Horizonte (MG). Quando foi buscá-la, a mineira notou que havia algo errado.

"Percebi que ela estava tristinha e não deixando pegá-la. Achei estranho e fui ver o que tinha de diferente. Me deparei com um achado revoltante; ao tosarem ela, simplesmente arrancaram 2 mamilos dela."

Depois de se certificar no veterinário de que Margarida fora mesmo mutilada, Carol disse ter voltado ao pet shop para tirar satisfação. Lá, teria sido tratada com desrespeito, conforme desabafou no Facebook:

"Fui recebida com agressividade e duvidaram do que relatei; fiquei revoltada. (...) Tô indignada e agora tomarei as providências jurídicas contra eles."

Carol contou com a solidariedade de donos de mascotes, e sua postagem foi compartilhada milhares de vezes no Facebook. Nos comentários, outras mineiras relatavam casos de maus-tratos no mesmo pet shop:

Os responsáveis pelo pet shop acusam as postagens de "caluniosas", mas não explicaram o incidente ocorrido com a pug Margarida. Também pelo Facebook, uma mulher que se identifica como uma das donas do estabelecimento afirma que está havendo "linchamento público" e que o "outro lado" deve ser ouvido.

Segundo Dani Silva, câmeras instaladas na loja registram todos os momentos dos banhos e todas. As imagens estão à disposição da Justiça, segundo ela:

"Estamos há mais de 18 anos no mercado no mesmo endereço. E prezamos pela QUALIDADE e RESPEITO com nossos clientes."

Dani Silva afirma que o departamento jurídico do Bom Pra Cachorro vai processar aqueles que "estão promovendo estas infâmias".

Margarida está se recuperando, informa a dona. "Está melhorando, agora medicada com antibiótico, antiinflamatório, muito carinho e amor", esclareceu Carol Maffei via Facebook.

Galeria de Fotos Dona diz que pug foi mutilada em pet shop Veja Fotos

Maltratar animais é crime

A legislação brasileira determina que agressão de animais é um crime ambiental sujeito a detenção de até um ano.

O artigo 32 da Lei 9.605/1998 destaca:

"Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa."

Se dos maus-tratos decorre a morte do animal, a pena é ampliada de 1/6 a 1/3.

Para denunciar um abuso ou agressão, é necessário registrar boletim de ocorrência em uma delegacia.

Um contato importante é a Linha Verde, do Ibama, que também recebe denúncias dos cidadãos. A ligação gratuita pode ser feita pra: 0800-618080.