NOTÍCIAS
26/02/2015 21:11 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Dilma Rousseff demora para escolher substituto de Joaquim Barbosa; Para ministros, omissão é 'irrazoável' e 'abusiva'

Montagem/Estadão Conteúdo

A demora da presidenteDilma Rousseff para preencher a vaga no STF deixada pelo ministro aposentado Joaquim Barbosaestá irritando os ministros da Corte. Eles classificaram a atitude da presidente como "nefasta", "irrazoável" e abusiva", segundo o G1.

Os ministros reclamaram da presidente na sessão desta quinta-feira (26) por não conseguirem terminar um julgamento pela ausência de ministros na suprema corte. Além da vaga livre, os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes não participaram da sessão. Com a necessidade de suspender a sessão, o ministro Celso de Mello disparou:

“Essa omissão irrazoável e abusiva da presidente da República.[...] está interferindo na qualidade dos julgamentos."

Na esteira de Celso de Mello, o ministro Marco Aurélio Mello engrossou as críticas. “Veja como é nefasto atrasar-se a indicação de quem deve ocupar a cadeira."

A aposentadoria de Barbosa foi concedida em julho do ano passado. Na época, a presidente Dilma afirmou que só faria indicações após as eleições. A expectativa era de que a presidente formalizasse a escolha ainda este mês. O último ministro que ela indicou foi Luís Roberto Barroso. A escolha foi anunciada seis meses após a aposentadoria do ministro Carlos Ayres Britto.

Até o fim do segundo mandato, a presidente Dilma nomeará outros cinco ministros para a suprema Corte. O Congresso, entretanto, trabalha para impedir a presidente de fazer todas essas nomeações. Deputados e senadores articulam para aprovar ainda este ano a PEC da Bengada, que amplia de 70 para 75 anos a aposentadoria compulsoria.

Confira a lista dos próximos a se aposentar:

- Celso de Mello (indicado por Sarney em 1989) - novembro de 2015

- Marco Aurélio Mello (indicado por Collor em 1990) - julho de 2016

- Ricardo Lewandowski (inidicado por Lula em 2006) - maio de 2018

- Teori Zavascki (indicado por Dilma em 2012) - agosto de 2018

- Rosa Weber (indicada por Dilma em 2011) - outubro de 2018

LEIA TAMBÉM

- Dilma Rousseff terá a missão de nomear seis ministros do STF em seu 2º mandato

- Joaquim Barbosa critica reeleição: "A mãe de todas as corrupções"

- Em posse de novo presidente do STF, sobram alfinetadas para o ex, Joaquim Barbosa