NOTÍCIAS
24/02/2015 15:53 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Mais impostos, pouco emprego e sem aumento: Os brasileiros estão BEM pessimistas com a economia, diz Data Popular

iStock

A inflação crescente, aumento dos tributos, indicadores econômicos pouco otimistas e demissões em massa não têm ajudado a levantar a moral do governo para os brasileiros.

Um estudo divulgado pelo instituto Data Popular nesta terça-feira (24) mostra que a maioria acredita que 2015 será um ano de dificuldades econômicas, com mais impostos, produtos mais caros, menos empregos e sem aumento salarial.

A pesquisa, realizada entre janeiro e fevereiro deste ano com mais de 78,2 mil pessoas de 259 cidades do País, mostra que 75% acreditam que o Brasil vai piorar em termos de emprego em 2015. Os jovens na faixa dos 24 aos 34 anos foram os mais descrentes: 79% acreditam que o mercado de trabalho vai ficar mais difícil este ano.

Por região, o Nordeste se mostrou mais otimista que os demais: 68% avaliam tempos difíceis para o emprego. No Sul, 81% acham que o emprego vai piorar, contra apenas 15% que acham o contrário.

Impostos e preços

O estudo ainda aponta que seis em cada dez brasileiros preveem aumento nos impostos. Os homens são mais pessimistas que as mulheres, nesse quesito: enquanto 70% deles acham que a carga tributária vai aumentar, 56% delas compartilham a opinião.

Por região, o Sul continua sendo o mais pessimista quanto aos impostos (81%). Já 46% dos nordestinos acham que vai ter crescimento nos tributos neste ano.

Mais de 85% dos entrevistados acreditam que os preços vão subir, e os salários não terão aumento. Mais da metade não considera ter aumento salarial, enquanto 36% acreditam que terão crescimento salarial abaixo da inflação. Apenas 5% esperam ter um incremento acima da inflação.

Apesar da perspectiva negativa para a economia, os brasileiros se mostraram otimistas com a vida pessoal - 55% acreditam que sua vida vai melhorar em 2015, enquanto 43% acham que vai piorar.