NOTÍCIAS
24/02/2015 09:43 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

#BagaTogether: Exército nigeriano recupera controle da cidade fronteiriça de Baga

AP Photo/Edwin Kindzeka Moki

Boa notícia!

O Exército nigeriano anunciou que recuperou a cidade de Baga, mais de um mês depois que os extremistas doBoko Haram perpetraram um dos ataques mais mortíferos do grupo. Segundo estimativas da Anistia Internacional, pelo menos 2.000 pessoas foram mortas no incidente, que ocorreu no dia 3 de janeiro.

A operação de recuperação de Baga – que fica no nordeste do país, próximo à fronteira com o Chade, Níger e Camarões - incluiu ataques aéreos e representa uma vitória significante para o Exército Nigeriano.

De acordo com o major Chris Olukolade, a cidade foi plenamente recuperada pelo Exército entre sexta (20) e sábado (21). Ele contou ainda que os terroristas plantaram pelo menos 1.500 minas terrestres nas estradas que levavam à cidade, para evitar o movimento das tropas do governo.

Um comunicado da Defesa nigeriana afirma que “muitos terroristas morreram, mas um número significativo conseguiu fugir, muitos feridos”. Vários também morreram afogados nas águas do lago Chade. O Exército capturou armas, 34 motocicletas e cinco veículos.

Há uma preocupação crescente dos países vizinhos que acreditam que o poder público nacional não está dando conta de combater os extremistas. Estuda-se, inclusive, a criação de uma força multinacional da ONU para lutar contra o Boko Haram. No último domingo (22), a França anunciou que irá apoiar o projeto diante do Conselho de Segurança.

O país europeu já apoia a Nigéria e outros países da região com apoio logístico e de inteligência no combate aos terroristas.

Os ataques do grupo provocaram também o adiamento das eleições presidenciais no país, originalmente marcadas para o dia 14 de fevereiro. O pleito deve ser realizado no dia 28 de março, e a reconquista de Baga pode aumentar a popularidade do presidente Goodluck Jonathan, candidato à reeleição.

Mais de 13 mil pessoas foram mortas e um milhão ficaram desabrigadas desde 2009. O Boko Haram tenta, através de violentos ataques contra alvos civis, estabelecer um estado islâmico no nordeste da Nigéria.

(Com informações das agências de notícias.)

LEIA TAMBÉM:

- FOTOS: Os nigerianos que fugiram e sobreviveram ao Boko Haram

- Boko Haram divulga fotos de crianças recebendo treinamento militar

- O mundo e a imprensa esqueceram a Nigéria?