NOTÍCIAS
23/02/2015 11:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Três anos antes de empréstimo, Val Marchiori teria viajado com Bendine à Argentina em jatinho do Banco do Brasil

Montagem/Estadão Conteúdo

A investigação sobre o empréstimo de R$ 2,7 milhões feito a Val Marchiori pelo Banco do Brasil rendeu mais uma polêmica: Aldemir Bendine, presidente do Banco do Brasil na época e atual presidente da Petrobras, teria dado carona à socialite em um jatinho em missão oficial à Argentina em 2010, três anos antes de ocorrer o empréstimo.

De acordo com a Folha de S.Paulo, a informação foi dada pelo ex-vice presidente da área internacional do banco, Allan Toledo, em seu depoimento ao Ministério Público sobre o caso. Segundo Toledo, "Val Marchiori acompanhava Aldemir Bendine, sendo que se tratava de avião pequeno. Neste voo foi um casal de amigos de Bendine ou de Marchiori, além do próprio depoente e dois pilotos".

Oficialmente, a viagem tratou de uma missão oficial do BB para concluir a aquisição do Banco da Patagonia. Val Marchiori e Bendine ficaram hospedados no mesmo hotel, um dos mais caros de Buenos Aires. Sobre isso, Bendine nega que ambos tenham viajados juntos e diz que a estadia no mesmo hotel foi coincidência.

A investigação

O atual presidente da Petrobras está sendo investigado pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Contas da União por um empréstimo feito à Val Marchiori durante o período que estava a frente do Banco do Brasil.

R$ 2,7 milhões foram passados à conta da socialite de maneira irregular, de acordo com as normas internas do banco. Isso porque Marchiori tinha restrição de crédito por não ter pago empréstimo anterior ao BB e também por não apresentar capacidade financeira para obter o financiamento.

Bendine nega ter dado o aval para o empréstimo e o BB afirma que o mesmo foi feito dentro das normas.