NOTÍCIAS
22/02/2015 11:09 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Após lançar campanha por suposta leucemia, skatista Zacarias Gondim é preso por fraude em Teresina

Montagem/Estadão Conteúdo

A solidariedade popular foi subvertida a um crime em Teresina (PI). Foi lá que o skatista Zacarias Gondim, de 20 anos, foi preso na manhã deste sábado (21) depois de dar entrada no Hospital de Urgência da cidade. O crime: fraude documental e estelionato, após ter lançado uma campanha para arrecadar dinheiro para um suposto tratamento de leucemia aguda.

Pouco antes de ser preso, segundo o G1, o jovem passou por uma tomografia, mas o exame não apontou nenhum problema e ele foi liberado. Acabou preso na saída do hospital e admitiu estar errado. “Agora eu vou responder pelo o que fiz. Foi um ato de desespero, pois não sei o que tenho. As pessoas que doaram o dinheiro não precisam se preocupar, pois elas receberão a quantia de volta. Eu mesmo entrarei em contato com elas”, disse.

Tudo começou em 1o de fevereiro, quando ele publicou uma postagem em seu Facebook na qual anunciava, “de coração partido”, o fim da sua carreira no mundo do skate. A parada se dava “por motivos de saúde”.

Postagem dava conta que ele estava doente (Reprodução/Facebook)

Entre mensagens de amigos e suas de luta contra a suposta doença, o jovem postou ainda um laudo e uma receita de dois medicamentos, dentre os quais estaria morfina. Foi o começo do fim da farsa.

Receita e laudo seriam falsos, segundo apurou a polícia (Reprodução/Facebook)

“Uma das médicas que aparecem no laudo que ele postou nas redes sociais nos procurou. Ela disse que nunca tinha feito esse laudo, que a assinatura não era dela nem o CRM”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, ao jornal Folha de S. Paulo. A essa altura já estava no ar site para a arrecadação de recursos para Zacarias, que inclusive chegou a gravar um vídeo no qual falava da sua suposta doença.

“Perdi a minha mãe há um ano e uma das influências de eu ter tido um câncer foi esse. Eu estou aqui hoje para pedir ajuda. Como o meu quadro é agudo, a médica pediu para eu tratar a minha doença em São Paulo porque aqui no Piauí não se faz transplante de medula óssea. A minha médica disse que eu não tenho condições de receber as quimios (quimioterapias). Eu preciso ir para lá urgente”, comentou o jovem no vídeo.

Segundo o G1, o jovem confessou ter feito saques da conta bancária indicada para receber as doações. À Folha, um amigo disse ter visto um extrato, mostrado a ele por Zacarias, que apontava um total de R$ 15 mil arrecadados. A polícia informou que algumas pessoas já procuraram a delegacia para prestar queixa contra Zacarias e deverão ser ouvidas a partir da próxima segunda-feira (23). Por ora, não há mandado de prisão contra o skatista, que prestou depoimento e foi liberado em seguida.

Amigos acreditaram na fraude do skatista (Reprodução/Facebook)

O irmão de Zacarias, Emanuel Castelo Branco, tentou defendê-lo, dizendo que “ele tem alguma coisa”, já que vem passando mal há três meses, tendo chegado inclusive a “vomitar sangue”. Emanuel confirmou a fraude no laudo médico, a qual considerou um ato de “desespero”, mas não acredita que ele tenha cometido o crime de estelionato pelo qual está sendo acusado.