NOTÍCIAS
18/02/2015 15:52 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Passou o Carnaval desconectado? O Brasil Post preparou um resumo das notícias mais importantes do feriadão

ASSOCIATED PRESS
An armed security officer runs down a street near a venue after shots were fired where an event titled

Acabou a folia e é hora de voltar à realidade. Veja o que aconteceu de mais importante nos últimos dias:

Atentado em Copenhague

No sábado (14), um homem de 40 anos morreu e três policias ficaram feridos, após um tiroteio em um evento público em Copenhague, capital da Dinamarca, que recebia o desenhista suceco, Lars Vilks, 68 anos. Ele é autor de sátiras de Maomé publicadas em 2007.

Em entrevista ao El País, o desenhista sueco contou como vive com medo de um ataque e lembrou que o perigo não são os artistas, mas os assassinos.

Incêndio em shopping no Rio

Na segunda-feira (16), um shopping em Del Castilho, na zona norte do Rio de Janeiro, pegou fogo. O incêndio começou por volta das 13h e cerca de uma hora e meia depois foi controlado pelos bombeiros.

Estado Islâmico

No domingo (15), foi divulgado um vídeo por militantes na Líbia que afirmam lealdade do grupo extremista Estado Islâmico que mostra a decapitação de 21 cristãos egípcios. O vídeo mostra os homens vestidos de laranja sendo conduzidos ao longo de uma praia, cada um acompanhado por um militante mascarado.

Na terça feira (17), integrantes do grupo queimaram 45 pessoas vivas em uma cidade iraquiana próxima a uma base área usada pelos Estados Unidos. De acordo com o coronel Qasim al-Obeidi, da polícia local, há suspeita de que as vítimas faziam parte das forças de segurança que atuavam na região.

Execução deve ser adiada

Prisioneiros condenados à pena de morte na Indonésia, incluindo o paranaense Rodrigo Gularte, devem ter a execução adiada. De acordo com a BBC, o porta-voz do procurador-geral da Indonésia, Tony Spontana, disse que o adiamento é necessário porque a prisão onde as sentenças seriam cumpridas ainda não está pronta.

Remessa de estrangeiros ao exterior dispara

Na terça-feira (17), a Folha de S.Paulo divulgou que os estrangeiros que vivem e trabalham no Brasil mandaram R$ 1,2 bilhão para os seus países de origem no ano passado. Essa é a maior alta de operações do gênero nos últimos sete anos.