NOTÍCIAS
15/02/2015 11:32 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Furacão Sabrina, fantasias roubadas e 'arroz de celebridade': O Carnaval que você não viu

Estadão Conteúdo

Nos bastidores do segundo dia, as expectativas no Anhembi se voltaram à musa Sabrina Sato, que arrasou na avenida. Vítimas de assalto, as irmãs Minerato também brilharam, assim como Ana Hickmann, que garantiu: faz um bom arroz.

Orgulho do papai — A madrinha de bateria da Gaviões da Fiel, a apresentadora Sabrina Sato, concentrou todas câmeras e olhares na segunda noite do carnaval de São Paulo. A expectativa também se voltou para sua fantasia, já que, recentemente, ela polemizou no evento de uma revista com um traje bastante ousado: sem lingerie, mas com tapa-sexo. Antes de desfilar, Sabrina, que também é musa do Camarote Brahma, comentou o que seu pai achou da controversa fantasia. “Meu pai falou: muito bem filha, você tem personalidade; você é uma mulher livre”, contou. Na avenida, ela apareceu com um maiô recortado, nas cores vermelho e prata – mas, no contexto carnavalesco, a produção, não causou tanto frisson, por motivos de: carnaval.

Prendada — A apresentadora Ana Hickmann celebrou no camarote Brahma os 17 anos de casamento com o empresário Alexandre Corrêa (sim, a também modelo, de 33 anos, casou-se antes dos 18 anos, com a autorização dos pais). Os dois, que são pai de Alexandre, de apenas 11 meses, estiveram aos beijos no espaço VIP, onde conversaram com a imprensa. Ao blog Terraço Paulistano, da VEJA São Paulo, a apresentadora confessou que faz um bom arroz e que seu marido nunca reclamou. Recentemente, Hickmann assumiu a apresentação do programa Hoje em Dia, da Record, em substituição a Chris Flores. Diante da resistência do público em digerir a mudança, a marca de arroz Prato Fino, anunciante do programa, chegou a se pronunciar publicamente, dizendo que não teve qualquer influência sobre a troca.

Susto — As irmãs Tati e Ana Paula Minerato, rainha e musa da Gaviões da Fiel, respectivamente, tiveram que correr contra tempo para garantir sua passagem pela avenida. Isso porque elas tiveram parte de suas fantasias roubadas por dois homens armados que abordaram o carro de sua mãe, Regina Minerato, às 5 horas da madrugada, na Avenida Brás Leme, Zona Norte de São Paulo. “Os caras amedrontaram com canivete, mas graças a Deus recuperamos o que foi perdido”, disse Tati. A irmã, Ana, disse que não foi preciso improvisar, já que o ateliê que confeccionou as fantasias tinha peças duplicadas.

Dói, mas passa — Dores em toda a cabeça e virilha assada. Foi assim que a vencedora da última edição do BBB, Vanessa Mesquita, entrou na avenida, representando a Gaviões da Fiel. “Mas na hora em que a bateria começa, a gente esquece e é só ser feliz”, afirmou a musa. Já a atriz global Thalia Ayala desfilou como madrinha na ala das crianças na Gaviões, mesmo tendo torcido o pé duas vezes: no Ano Novo e no último ensaio técnico da escola. “Hoje estou meio gringa”, brincou sobre a limitação dos movimentos ao sambar. Ela contou, inclusive, que estava com quatro agulhas de acupuntura no pé para evitar inflamações. “Mas está tudo certo, depois o corpo esquenta e não sente mais nada”. Thalia também desfila pela Grande Rio no carnaval carioca.

Juntos, só que não — Os ex-BBBs Max Porto e Douglas Ferreira passaram grande parte do tempo juntos no espaço dedicado às celebridades do Camarote Brahma. Questionado sobre seu status civil, Max brincou: “estamos namorando”. Em seguida, disse que achava que não fazia o tipo do brother recém-eliminado do BBB 15 e, que, infelizmente, estava solteiro – se Deus quiser, até a próxima meia hora. Como principal conselho, o vencedor da nona edição do reality recomendou moderação a Douglas. “Isso no sentido de analisar o que há no entorno para depois se jogar”, disse sobre oportunidades de trabalho. “Mas para festas e mulherada, cai dentro.”

Ministro — O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, foi a única personalidade política de peso que marcou presença no camarote da prefeitura de São Paulo – nem o prefeito Fernando Haddad deu o ar da graça neste domingo. À imprensa, Kassab fez seu papel de governista e tentou elevar a moral do carnaval local. “O carnaval de São Paulo a cada ano é reforçado, envolve mais pessoas, é mais bonito e envolvente”, disse. Para ele, que é simpatizante da Mocidade Alegre, a tendência dos carnavais nos grandes centros urbanos é de crescimento, tanto da folia na rua, quanto na avenida. O ministro também defendeu uma maior parceria com o setor privado, para que investimentos públicos se concentrem em áreas como saúde e educação.

Globais — Os atores Carlos Casagrande, Thiago Luciano e Lucy Alves foram alguns dos globais que bateram ponto no Camarote Brahma. Casagrande, que estava acompanhado de sua mulher, Marcelly Anselme, contou que não tinha preferência por nenhuma escola paulistana e que geralmente comparece ao carnaval do Rio, mas que dessa vez veio a São Paulo para trazer amigos. Ao site de VEJA, Thiago, que é marido de Lucy, contou que tem carinho pela Gaviões e Vai Vai, escola em que sua mulher desfilará. Lucy, por sua vez, admitiu que é primeira vez que desfila pela escola de São Paulo. “Antes disso desfilei na União da Ilha, no carro, em 2013, no Rio de Janeiro”, contou. “Não sou uma profissional, mas o importante é sentir o sambar, se jogar e fazer a alegria do povo, isso é o que importa.”

Quer pagar quanto? — Muita gente não sabe, mas o “eterno” garoto propaganda das Casas Bahia, Fabiano Augusto, presente no Camarote Brahma, arrancou elogios da crítica ao interpretar Ney Matogrosso no musical Rita Lee Mora ao Lado. Apesar da repercussão positiva, o ator encara a experiência como mais um papel em sua carreira – e não como um nicho a ser explorado. “Jamais conseguiria fazer um cover do Ney. O original está aí fazendo e acontecendo”, disse. O ator, que sairá em turnê pelo Brasil com o musical inspirado na rockeira paulistana, também poderá ser visto, no meio do ano, na peça infantil Coraline.