COMPORTAMENTO
13/02/2015 17:53 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Pornhub revela estatísticas de consumo de pornografia no Brasil

iStock

O Carnaval se avizinha. É tempo de muitos corpos e pouco decoro na avenida, nos blocos, nos bailes. Menos no consumo de pornografia. Nessa época do ano, o tráfego de brasileiros no maior site do gênero no mundo cai expressivamente. É o que o levantamento feito pelo Pornhub revela: no domingo de Carnaval do ano passado, a queda foi de 15,26%. Mas esta não foi a maior perda: na véspera do Ano Novo, o tráfico brasileiro no site caiu 34,36%.

Os dados também mostram números a respeito do consumo de pornografia por estado. Os usuários do Amapá, por exemplo, são os que ficam mais tempo no site: 9 minutos e 41 segundos. Entretanto, a Paraíba tem o maior número de páginas por visita: 7,44. Nos outros extremos, temos Pernambuco como o estado mais "rapidinho" (7 minutos e 41 segundos) e com menos páginas por visita (5,86).

SACANAGEM BAIRRISTA

Outra constatação interessante é sobre nossos hábitos de busca. Os termos mais buscados são "brazilian" e "brazil". "É uma tendência que notamos no mundo todo: as pessoas procuram por vídeos de sua própria nacionalidade ou etnia. Por exemplo, os alemães procuram por 'germany' [Alemanha] e os mexicanos, por 'mexicana'", diz a nota do Pornhub Insights.

Isso se reflete nos nomes de atrizes mais procurados. Julia Paes, Marcia Imperator, Vivi Fernandes e Bruna Ferraz reinam soberanas, enquanto nomes populares no restante do mundo (como Sasha Grey e Alexis Texas) ocupam lugares mais distantes no ranking.