MULHERES
10/02/2015 12:46 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:54 -02

IBGE: Taxa de desemprego das mulheres é de 7,7% contra 5,6% dos homens

iStock

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Contínua mostrou que há mais mulheres "desocupadas" que homens. Isso significa que quando a pesquisa foi feita elas não estavam ocupadas, mas estavam procurando um trabalho.

Os dados referentes ao 4º trimestre de 2014, divulgados pelo IBGE nesta terça-feira (10), indicam que a taxa de desocupação estimada para elas é de 7,7% enquanto a dos homens é de 5,6%.

O número de mulheres desempregadas é maior em todas as regiões do país, mas se destaca no Nordeste e no Norte. Entre os nordestinos, a taxa é de 9,8% para mulheres e de 7,2% para os homens.

Na região Norte, entretanto, o percentual de mulheres que estava procurando emprego quando a pesquisa foi feita é quase o dobro do de homens. Foram 9,4% de mulheres e 5% de homens.

Ao considerar os que estão trabalhando, a PNAD aponta a liderança masculina em todas as regiões.

De acordo com o estudo, a diferença é maior na região Norte, onde os homens representam 61,1% dos trabalhadores e as mulheres,38,9% — diferença de 22,2 pontos percentuais.

A proximidade entre os gêneros é maior na região Sudeste, com uma diferença de 11,4 pontos percentuais para os homens.

A PNAD mostrou ainda que a taxa de desemprego no país caiu para 6,8% no ano passado e ficou em 6,5% no último trimestre de 2014. O índice de 2013 foi de 7,1%.

Galeria de Fotos A desigualdade de gênero no mercado de trabalho Veja Fotos