NOTÍCIAS
09/02/2015 20:51 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:54 -02

Segundo exame de Anderson Silva dá negativo, mas ele é cortado do TUF

Divulgação/UFC

O segundo exame do lutador Anderson Silva, realizado no dia 19 de janeiro, deu negativo para doping nas amostras de sangue e urina, segundo informou o site MMA Junkie. Mas mesmo assim ele foi cortado do The Ultimate Fighter Brasil 4, que já estava tendo suas gravações em Las Vegas, a pedido da Comissão Atlética do Estado de Nevada. Para o lugar do Spider foi escalado o veterano Rodrigo Minotauro.

LEIA TAMBÉM: Anderson Silva é pego no antidoping do UFC 183, espanta mundo do MMA e pode encerrar a carreira de maneira melancólica

"O UFC e a Globo, emissora que transmite o reality show no Brasil, respeitam a decisão da Comissão e entendem que isto permitirá a Anderson focar sua atenção na atual situação. Anderson Silva tem sido um atleta excepcional, um campeão, verdadeiro embaixador do esporte, e o UFC continuará apoiando o lutador durante todo o processo legal", escreveu o UFC em nota, dias depois de o presidente Dana White ter declarado que iria manter o atleta no reality show.

A decisão ocorre no mesmo dia que foram divulgados resultados negativos de um outro exame de Anderson Silva. Os testes foram feitos pelo mesmo laboratório que realizou o primeiro exame, o SMRTL, ligado à Universidade de Utah. Isso não anula o teste positivo do dia 9 de janeiro, e também não é uma contraprova do exame feito no início do mês passado. Falta ainda sair o resultado dos exames feitos no dia da luta contra Nick Diaz, pelo UFC 183.

O exame de sangue do dia 19 não acusou nenhuma substância proibida e seu resultado foi entregue para a Comissão Atlética do Estado de Nevada no dia 2 de fevereiro, um dia antes da divulgação do exame que deu positivo para doping. Já o teste de urina foi protocolado no dia 5 de fevereiro.

Provavelmente, a entidade de Las Vegas aguardou ter os dois documentos dos exames realizados no mesmo dia nas mãos para divulgar o resultado. Como exames realizados em dias diferentes podem dar resultados diferentes, o caso de doping do primeiro exame continua valendo e o lutador brasileiro vai tentar se defender no dia 17.