NOTÍCIAS
06/02/2015 16:54 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:53 -02

Petrobras confirma Aldemir Bendine na presidência da estatal, no lugar de Graça Foster, e Ivan Monteiro na diretoria de Finanças

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho de Administração da Petrobras elegeu em reunião nesta sexta-feira Aldemir Bendine para a presidência-executiva e Ivan Monteiro para ocupar a diretoria de Finanças da

Montagem/Estadão Conteúdo

O Conselho de Administração da Petrobras elegeu em reunião nesta sexta-feira (6) Aldemir Bendine para a presidência-executiva e Ivan Monteiro para ocupar a diretoria de Finanças da estatal.

Bendine e Monteiro ocupavam os mesmos cargos no Banco do Brasil, também controlado pela União.

Eles assumem os dois principais cargos na gestão da petroleira em meio ao escândalo bilionário de corrupção envolvendo a empresa, ex-funcionários, executivos de empreiteiras e políticos.

No começo da manhã, fontes relevaram à Reuters que a presidente Dilma Rousseff tinha apontado o nome de Bendine para assumir a Petrobras no lugar de Graça Foster, que foi obrigada a renunciar ao cargo na quarta-feira (4) junto com outros cinco diretores.

Monteiro assumirá a área financeira da Petrobras no lugar de Almir Barbassa. O Conselho também elegeu diretores interinos para áreas operacionais.

Assumem como diretores interinos Solange da Silva Guedes (Exploração e Produção), Jorge Celestino Ramos (Abastecimento), Hugo Repsold Junior (Gás e Energia) e Roberto Moro (Engenharia, Tecnologia e Materiais).

O novo comando da Petrobras terá o desafio de regularizar a publicação de demonstrações financeiras auditadas referentes ao terceiro trimestre de 2014, com o lançamento de baixas contábeis por ativos sobrevalorizados que são alvo de investigação na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

O nome de Bendine para liderar a Petrobras não foi bem recebido por investidores e analistas, que esperavam um nome do mercado para assumir o posto, motivando queda das ações da companhia a Bovespa.