NOTÍCIAS
03/02/2015 11:49 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Nível do Cantareira sobe pela primeira vez em 2015 e opera com 5,1% da capacidade

midianinja/Creative Commons
Visita no Sistema Cantareira. As imagens fazem parte do Projeto contadagua.org 11/11/2014Foto: Mídia NINJA

O nível do Sistema Cantareira, principal manancial de São Paulo, subiu pela primeira vez em 2015, segundo relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), divulgado nesta terça-feira (3).

O reservatório opera com 5,1% da capacidade: 0,1 ponto porcentual a mais do que no dia anterior, quando estava com 5%. O Alto Tietê e o Rio Claro também tiveram aumento no volume armazenado de água.

A última vez que o Cantareira havia registrado aumento no volume armazenado de água foi no dia 26 de dezembro, quando o nível dos seus reservatórios subiu 0,2 ponto porcentual, passando de 7,2% para 7,4%. .

Em 2015, o manancial se manteve estável 11 vezes: nos dias 3, 4, 8, 11 e de 26 a 31 de janeiro e 2 de fevereiro.

Dos demais reservatórios que abastecem a capital e a Grande São Paulo, o Alto Tietê e Rio Claro também tiveram aumento. O primeiro opera nesta terça com 11,1% da sua capacidade, ante 11% no dia anterior. Já o Rio Claro chegou à sua quarta subida consecutiva e está com 29,5% da capacidade - antes o manancial estava com 29,2%.

O Sistema Alto Cotia, o menor dos mananciais, se manteve estável pelo segundo dia, com 28% da capacidade. Além dele, o Guarapiranga também permaneceu com o mesmo índice dos dois dias anteriores: 47,9%.

O Sistema Rio Grande foi o único a registrar queda. O volume armazenado de água do reservatório caiu de 75% para 74,8%.