NOTÍCIAS
02/02/2015 08:47 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

New England Patriots vence o Seattle Seahawks por 28 a 24 em jogo eletrizante no SuperBowl 49

Em um 4º quarto de gala, o quarterback Tom Brady bateu um recorde histórico e conduziu o New England Patriots ao título do SuperBowl, a decisão da NFL (liga americana de futebol americano), com a vitória de 28 a 24 na noite deste domingo (1º), em Glendale (Arizona). Pior para o Seattle Seahawks, que era considerado favorito e teve a faca e o queijo na mão, mas pecou na hora H.

A partida entre os campeões das conferências NFC (Seahawks) e AFC (Patriots) foi cheio de alternativas e reviravoltas. Se o primeiro quarto foi de predomínio das defesas, com marcador zerado, o seguinte proporcionou quatro touchdowns – dois para cada lado –, mostrando maior equilíbrio e constância do lado do time de New England, enquanto a equipe de Seattle oscilou mais, mas foi brilhante com passes do quarterback Russell Wilson e corridas de Marshawn Lynch.

O empate no intervalo – que contou com um grande show de Katy Perry e Lenny Kravitz – só serviu para manter a adrenalina para os dois quartos finais. O momento era dos Seahawks, campeões da temporada passada, e eles não perderam a oportunidade de capitalizar. Com um field goal e um touchdown de Doug Baldwin, o time de Seattle parecia encaminhado a ser o primeiro a repetir o título desde... os Patriots!

Mas Tom Brady tinha outros planos. Praticamente abdicando de correr com a bola, a equipe de New England apostou tudo no braço certeiro de Brady no quarto final. Com dois passes para touchdown, em campanhas irrepreensíveis e que demandaram uma boa dose de sangue frio, os Patriots viraram o jogo, faltando aproximadamente dois minutos para o final da partida. Seattle teria mais uma oportunidade.

Aí foi a vez da defesa de New England apareceu. Os Seahawks foram espetaculares até chegar na entrada da end zone adversária. Em uma segunda jogada para o touchdown, ao invés de correr com Marshawn Lynch, a jogada foi um passe para Ricardo Lockette. Mas Malcolm Butler, dos Patriots, tinha outros planos e interceptou a bola. No banco, Brady pulou feito criança. O seu quarto SuperBowl estava no papo.

Houve tempo ainda para uma breve confusão, com direito a jogador dos Seahawks expulso, porém nada que pudesse estragar o quarto título do SuperBowl da história de New England, que agora possuem o mesmo número de títulos de New York Giants e Green Bay Packers, só ficando atrás dos seis troféus Vince Lombardi do Pittsburgh Steelers, e dos cinco de Dallas Cowboys e San Francisco 49ers – este o ‘time do coração’ de Brady na infância.

“Todo o time tem uma trajetória e muita gente perdeu a fé na gente... mas nós nos mantivemos firmes, continuamos unidos e é uma grande sensação”, disse Brady após a vitória.

Resultado rendeu beijo apaixonado de Gisele Bündchen no marido (Reprodução/Instagram)

De quebra, o quarterback dos Patriots (casado com a modelo brasileira Gisele Bündchen) também ultrapassou o seu ídolo, Joe Montana (ex-quarterback dos 49ers) em número de touchdowns na grande decisão (13 contra 11). Com a sua atuação de gala, Brady levou ainda o prêmio de MVP (jogador mais valioso) do SuperBowl 49. Agora a bola oval só retorna em setembro. O SuperBowl 50 acontece em fevereiro de 2016, no Levi’s Stadium, em Santa Clara (Califórnia), casa dos 49ers.