NOTÍCIAS
02/02/2015 17:55 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Nem com chuva acima da média do mês reservatórios de São Paulo sobem o nível de água

Creative Commons

Cinco dos seis principais reservatórios que abastecem a capital e a Grande São Paulo mantiveram o nível de água após registrarem chuvas sobre a região, aponta relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) divulgado nesta segunda-feira (2).

Com alta pluviometria do dia, o Sistema Rio Claro foi o único a ter aumento no volume armazenado de água. As chuvas também ajudaram o Cantareira, principal manancial de São Paulo, a se manter com 5% da capacidade, mesmo índice do dia anterior.

Nos primeiros dois dias de fevereiro - com o volume de precipitação acumulado em 23,2 mm - as chuvas ficaram 63% acima da média histórica do mês: de 7,11 mm a cada dia.

Outros mananciais

Apois dois dias seguidos de ascensão, o Alto Tietê permanece com 11% da capacidade - valor que leva em conta 39,4 bilhões de litros do volume morto.

O Guarapiranga também conseguiu manter o volume armazenado de água, de 47,9%. No dia anterior, o manancial havia caído 0,2 ponto porcentual.

Além deles, os sistemas Alto Cotia e Rio Grande se mantiveram com 28% e 75%, respectivamente.

O nível do Sistema Rio Claro foi o único a subir. Antes com 28,8%, o manancial saltou 0,4 ponto porcentual e opera nesta segunda com 39,2% da capacidade.