NOTÍCIAS
29/01/2015 20:07 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Químicos conseguem "descozinhar" ovo cozido

iStock

Químicos da Universidade da Califórnia-Irvine descobriram um método de "reverter" o cozimento das proteínas da clara do ovo, fazendo com que elas voltem à forma original em poucos minutos. "Sim, nós inventamos uma forma de descozinhar um ovo cozido", disse Gregory Weiss, pesquisador da universidade, em comunicado.

Como funciona?

As proteínas são correntes de aminoácidos que, conforme vão se formatando, definem suas características. Quanto submetidas ao calor ou a alterações de acidez, essas correntes se enrolam, se esticam ou perdem o formato. Esse processo é chamado de desnaturação, e é o que acontece quando cozinhamos um ovo ou preparamos um ceviche, por exemplo.

O que os cientistas da Universidade de Califórnia-Irvine conseguiram fazer é "desdesnaturar" as proteínas da clara do ovo. No processo, descrito em um artigo da revista ChemBioChem, ovos foram cozidos durante 20 minutos a 90°C.

Para recuperar a forma original de uma das principais proteínas do ovo, a lisozima, eles adicionaram ureia para liquefazer as proteínas desnaturadas e, depois, agitaram-nas em uma espécie de centrífuga ultrarrápida. A força da agitação tensiona as proteínas, obrigando-as a voltarem a seu formato original.

Pronto: o ovo estava "descozido".

E daí?

Não, o objetivo da pesquisa não era "descozinhar" ovos. A ideia pode até parecer bastante inútil, mas seus possíveis desdobramentos vão da pesquisa do câncer a um aumento na eficiência da produção de alimentos.

O que acontece é que, muitas vezes, proteínas de difícil obtenção utilizadas em processos químicos das indústrias farmacêutica, de alimentos e de produtos agrários acabam se estragando devido a alterações no ambiente.

Substâncias utilizadas em medicamentos para tratar o câncer, por exemplo, muitas vezes são produzidos dentro de óvulos de roedores. O problema é que essas células às vezes se não se formam corretamente. Leveduras e bactérias com uso nessas indústrias também poderão ter suas proteínas recompostas.