NOTÍCIAS
29/01/2015 09:41 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Gráfica do pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial, desviava 400 mil litros de água por mês em SP

Montagem/Facebook e TV Globo

Uma gráfica de São Paulo parecia ser um exemplo a ser seguido em tempos de crise hídrica no Estado. Só parecia. A Companhia Estadual de Saneamento Básico (Sabesp) descobriu nesta quarta-feira (28) um desvio de água no estabelecimento, localizado no Brás, no centro da capital, e que pertence ao líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, pastor Valdemiro Santiago.

Segundo o G1, o desvio de água da WS Music chegava a 400 mil litros por mês, o que equivale ao consumo de 25 casas com quatro pessoas cada. Assim, a conta mensal que deveria ser de R$ 3 mil acabava sendo de apenas R$ 71,94, a taxa mínima cobrada de pequenos consumidores comerciais.

Uma denúncia anônima levou a polícia até a gráfica. Funcionários da Sabesp abriram um buraco na calçada, onde encontraram uma ligação irregular. Com a alteração, o hidrômetro da Sabesp não registrava todo o consumo do estabelecimento.

Responsável pela gráfica, Jorge Alves Lisboa foi preso em flagrante. Ele foi levado para o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), mas pagou fiança de R$ 10 mil e foi liberado. Ele e o estabelecimento vão responder por furto de água e dano ao patrimônio, cujas penas podem chegar até sete anos de prisão.

A polícia vai investigar o envolvimento do pastor e de sua mulher, a bispa Franciléia de Castro Gomes de Oliveira, no crime. Segundo o R7, ambos constam como donos da gráfica. No site da empresa, muitos produtos evangélicos do casal e da Igreja Mundial são comercializados.

Denúncias de casos como esse em São Paulo podem ser feitas através do telefone 181.