NOTÍCIAS
29/01/2015 12:22 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Após morte do autor, novo livro da série 'Millennium' será lançado neste ano

Divulgação

Se você é fã da série literária "Millennium", do autor sueco e ativista dos direitos humanos Stieg Larsson, ficará feliz com esta notícia.

Embora não tenha data exata, o gigantesco lançamento do quarto volume da saga está marcado para agosto deste ano em mais de 35 países. No Brasil, a previsão é para outubro e ainda não há um título confirmado, segundo a assessoria de imprensa da Companhia das Letras, editora que lança a série por aqui.

Bestseller arrasador – mais de 80 milhões de livros foram vendidos desde que "Millennium" chegou às livrarias em 2005 – o esperado quarto livro, "Det som inte dödar oss" (algo como "o que não nos mata", em português), não foi completamente escrito por Larsson. O autor morreu em 2004, aos 50 anos, devido a uma parada cardíaca – ele tinha planejado mais 7 volumes para a série. Coube ao jornalista e escritor David Lagercrantz, também sueco, terminar o trabalho.

Mas calma. Lagercrantz promete ser fiel ao estilo de Larsson.

"Quis usar no livro a vasta mitologia que Stieg Larsson deixou para trás", disse em entrevista ao jornal Dagens Nyheter. "Lisbeth Salander não é qualquer super-heroína. Ela não é ótima por causa de seus talentos, mas por causa de sua origem."

Lagercrantz refere-se à hacker punk e feminista que protagoniza "Millennium" junto do jornalista de esquerda Mikael Blomkvist. Juntos, eles investigam casos que envolvem o cenário político da Suécia, numa crítica social ao forte pensamento conservador do país.

A editora Nordstedts, que pôs a série nas prateleiras, tem comparado o lançamento ao de "O Código Da Vinci", romance de Dan Brown lançado em 2003 – um dos livros mais vendidos de todos os tempos.

Os livros tiveram adaptações bem-sucedidas para o cinema. Na Suécia, a trilogia foi dirigida por Niels Arden Oplev e DanielAlfredson, lançada 2009. Nos Estados Unidos, o primeiro livro virou filme pelas mãos de David Fincher, em 2011.