NOTÍCIAS
26/01/2015 17:17 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Boko Haram ataca maior cidade do nordeste da Nigéria; pelo menos cem morrem

Reprodução / Twitter

Militantes do grupo Boko Haram iniciaram um ataque contra a cidade nigeriana de Maiduguri, uma das principais no nordeste do país. O ataque começou na madrugada de domingo (25), afirmaram fontes do governo e locais.

Pelo menos cem pessoas morreram no ataque, entre eles 15 soldados e alguns civis.

Por volta das 9h do domingo (horário local), uma testemunha da Reuters afirmou que disparos podiam ser ouvidos e que helicópteros militares estavam circulando a cidade. As operações foram confirmadas pelo Exército do país.

Todas as estradas foram fechadas, e a atividade comercial foi paralisada.

LEIA TAMBÉM:

- Com 12 dias de atraso, o presidente nigeriano se lembrou... da Nigéria

- O mundo e a imprensa esqueceram a Nigéria?

Os militantes começaram o ataque pelos subúrbios da cidade, na região de Njimtilo. A cidade é capital do Estado de Borno e será um prêmio importante para os insurgentes que tentam criar um Estado islâmico.

O Boko Haram promove uma insurgência sangrenta que já dura cinco anos para tentar criar um Estado islâmico no nordeste da Nigéria, maior economia da África. Os militantes controlam vastas áreas do Estado de Borno e algumas regiões dos Estados vizinhos de Adamawa e Yobe. Eles recentemente tomaram controle da cidade e da base do exército nigeriano em Baga, perto do lago Chad.

A incapacidade do exército nigeriano em deter o grupo se tornou um grande problema para o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, que tenta a reeleição em fevereiro. Jonathan visitou a capital do Estado no sábado como parte de sua campanha e o canditado da oposição Muhammadu Buhari tinha visita à cidade marcada para segunda-feira.

A última vez que os insurgentes tentaram tomar controle sobre Maiduguri em dezembro de 2013, chegando a atacar base do exército da força aérea.

Uma moradora da região, Rachel Adamu, que vive em Njimtilo, afirmou "por favor, rezem por nós, estamos em perigo, sob ataque agora".

Pequenos soldados

Nesta segunda-feira (26), a agência de notícias russa Sputnik divulgou fotos de um grupo de mídia ligado ao Boko Haram. As imagens mostram crianças recebendo treinamento militar no nordeste da Nigéria.

Há dois anos, a Human Rights Watch afirmou que o grupo contava com crianças em suas operações

(Com informações da Reuters)