COMPORTAMENTO
16/01/2015 19:54 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Padre irlandês assume que é gay diante de fiéis – e a reação é surpreendente!

diego_cervo via Getty Images

Depois de trabalhar por 15 anos numa paróquia católica da Irlanda, o reverendo Martin Dolan, no fim de semana, contou aos fiéis a verdade sobre sua orientação sexual.

Dolan estava no púlpito na missa de sábado na igreja de São Nicholas de Myra, em Dublin, quando, segundo o jornal The Irish Sun, começou a encorajar os fiéis a apoiar a legalização do casamento gay. E então fez um anúncio inesperado: “Eu sou gay”.

E foi aplaudido de pé.

Uma pessoa que trabalha com jovens de uma comunidade em Dublin disse ao Irish Sun: “Temos muito orgulho do padre Martin. Ele não deixa de ser a pessoa que era antes pelo fato de ter admitido que é gay.”

Dois grupos irlandeses de defesa dos direitos LGBT confirmaram as declarações do padre, em e-mails ao HuffPost.

Andrew Hyland, diretor da organização Marriage Equality (Igualdade de Casamento), comentou que mora na mesma rua que a igreja e que seu pai frequenta a igreja de Dolan.

“O reconhecimento de padre Dolan, feito no púlpito, de que ele é gay e defende a igualdade de casamento foi muito bem recebido na Irlanda”, escreveu Hyland. “Desde que ele fez seu anúncio corajoso, os fiéis da rua Francis expressaram lealdade profunda a ele.

Tiernan Brady, diretor de políticas da Gay and Lesbian Equality Network (Rede de Igualdade de Gays e Lésbicas), disse que o modo como Dolan saiu do armário “é em primeiro lugar uma história pessoal maravilhosa”.

“É preciso muita coragem para fazer o que o padre Dolan fez, e ele deve ter sentido algum medo e hesitação antes de dizer o que disse”, escreveu Brady. “A reação maravilhosa de sua congregação, aplaudindo-o em pé depois de ele se manifestar, é um endosso poderoso de sua decisão corajosa.”

Nem Dolan nem a arquidiocese de Dublin responderam aos pedidos de declarações.

A Igreja Católica não proíbe formalmente os gays no sacerdócio, mas exige que todos os clérigos façam o voto do celibato. O papa Francisco, em declaração que ficou famosa, falou da questão da homossexualidade de padres em 2013, quando disse em italiano: “Quem sou eu para julgar uma pessoa gay de boa fé que busca o Senhor? Não podemos marginalizar essas pessoas.”

A Irlanda se prepara para realizar um referendo sobre a legalização do casamento gay, em maio. De acordo com o censo de 2011, 84,2% da população do país é feita de católicos. Embora a Igreja Católica não seja a favor do casamento homossexual, uma pesquisa Irish Times/Ipsos MRBI descobriu que 71% do eleitorado está disposto a aprovar o casamento homossexual este ano.

“O apoio do padre Dolan vai sem dúvida reforçar um resultado positivo no referendo”, disse Hyland. “A declaração dele indica às pessoas que, apesar da hierarquia das vontades na Igreja, os fiéis que frequentam a igreja regularmente podem votar ‘sim’ e saber que estarão se unindo a milhares de outros, com a consciência tranquila.”

“A iniciativa do padre Dolan mostra às pessoas que muitas pessoas LGBT têm fé profunda, são uma parte igual da Igreja e, como tais, devem ser valorizadas.”