NOTÍCIAS
16/01/2015 11:53 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Estudante de São Paulo recarrega vale-transporte do Bilhete Único e descobre saldo de 12 milhões

Montagem/Facebook/Divulgação

Já pensou na possibilidade de recarregar o seu vale-transporte (VT) e se deparar com um saldo milionário?

Foi esse o [semi]conto de fadas vivido por um estagiário de radialismo de São Paulo.

Alex Lee, de 21 anos, foi recarregar o VT do Bilhete Único do transporte público, na semana passada, em um terminal de Tremembé, na zona norte de São Paulo.

Ao checar no visor o valor da recarga, o número saltou aos olhos:

12.779.650,20

Mais de 12 milhões de reais!

Alex contou ao Brasil Post a primeira reação dele:

"Apareceu aquele número exorbitante, e eu pensei: 'ah, deu um bug nisso aí, nem rolou a recarga'. E aí segui minha vida"

Ao tentar usar o Bilhete Único, o jovem não conseguia passá-lo nas catracas.

A mensagem "cartão não funciona" era exibida, e até os cobradores estranhavam.

Por isso, Alex procurou o posto de atendimento do VT.

"Nesse postinho da recarga, conversei com uma atendente. Quando ela puxou o saldo, apareceram os 12 milhões. Ela sorriu e disse: 'Menino, acho que você precisa ir à SPTrans'. A gente não sabia o que fazer. Ela e eu só nos olhávamos e ríamos. Meu saldo deu 12 milhões de reais"

O Bilhete Único de Alex foi encaminhado à SPTrans, agência de transporte municipal de São Paulo.

"A atendente disse que meu bilhete sugou todas as recargas disponíveis naquele terminal. Todas as cotas de recarga teriam ido para esse VT. Eu acho que esse dinheiro nunca existiu; foi falha do sistema"

Saldo X Código

Procurada pelo Brasil Post, a SPTrans afirma que nunca houve recarga de R$ 12 milhões. De acordo com a agência, ocorreu um problema técnico durante o carregamento do VT.

Na verdade, a falha durante o procedimento gerou um código de erro — esse seria o tal 12.779.650,20.

"Esse número não é o saldo disponível no cartão", informa a assessoria da SPTrans.

Esse é um problema raro, e há o registro de um por ano, de acordo com o órgão.

O Bilhete Único está sendo analisado por técnicos da agência, que apura as falhas.

Alex terá todos os créditos de VT restituídos após receber de volta o cartão, diz a SPTrans.

"O final não é tão empolgante quanto o começo da história; não receberei 12 milhões", lamenta o rapaz.