Fotógrafa clica antes e depois de transgêneros que fizeram cirurgia de redesignação sexual em Cuba (FOTOS)

“Liberdade, progresso, diversidade, respeito.” Esses são os objetivos que a fotógrafa Claudia Gonzalez expressou ao The Huffington Post. Eles são as ambiciosas esperanças por trás de seu projeto fotográfico Reassign. A série impressionante mostra o antes e o depois de indivíduos que passaram por cirurgias de redesignação sexual em Cuba. Ao fazê-lo, ela imortaliza uma identidade muitas vezes negada.

Wendy

A Cuba contemporânea deu grandes passos nos direitos da comunidade LGBT desde os anos 1960, quando muitos gays foram enviados a campos de trabalho forçado sob o governo de Fidel Castro. Mas muitos empregadores ainda são preconceituosos, e indivíduos transgêneros têm dificuldade para estudar e encontrar emprego. Algumas das vítimas da discriminação e da opressão se voltam à prostituição ou ao tráfico de drogas para sobreviver. Como resultado, a maioria dos documentos visuais da cultura transgênero em Cuba envolve essas áreas marginais da vida.

Ashenal

Gonzalez queria mudar essa história. Ela se envolveu com a Cenesex, uma organização educacional e caridosa que aborda o estudo da sexualidade de forma holística. “Bem, quando ouvi falar do Cenesex me senti comprometida com esse projeto”, disse a artista. “A ideia veio rápido.” A ideia era simples, mas revolucionária: capturar retratos poderosos e sensíveis de indivíduos transgêneros envolvidos com o Cenesex, antes e depois da confirmação de gênero.

Vanessa

Cada um dos retratos foi tirado no mesmo dia, ou seja, os sujeitos não foram submetidos a transformações físicas entre o “antes” e o “depois”. Na realidade, as imagens capturam a transformação simbólica da cirurgia. De certo modo, o nome da série, “Reassign” (redesignar) tem uma pegada enviesada, iluminando como um termo binário e simplista nem sequer começa a descrever as complexidades da experiência da confirmação de gênero.

Denny

As fotos de Gonzalez combinam documentário e poesia para capturar o momento presente dos direitos LGBT em um país em evolução. “Você meio que consegue medir como um país está mudando pela maneira como são tratadas as minorias sexuais e de gênero”, diz Mariette Pathy Allen, a fotógrafa por trás do TransCuba. Espera-se que essas mudanças positivas continuem acontecendo.

Cythia
Danay
Lady Ross
Laura
Malú
Natali
Sissy

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.