NOTÍCIAS
08/01/2015 20:18 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Advogados com voz grave têm menos chances de ganhar causas, diz estudo

Thinkstock

Advogados com voz muito grave, percebida como extremamente masculinizada, podem ter desvantagem no momento de defender suas causas no tribunal.

De acordo com um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, advogados com esse tom de voz têm menos chances de ganhar.

Os resultados da pesquisa, liderada pelo linguista americano Alan Yu, serão apresentados no encontro anual da Sociedade de Linguistas Americanos, em 8 de janeiro.

Impacto da voz

Para chegar a essa conclusão, os cientistas pediram a 200 pessoas que escutassem registros da fala inicial de advogados do sexo masculino da Suprema Corte dos Estados Unidos. Após a audição, eles deveriam dar notas a características da voz, como masculinidade, inteligência, educação ou confiança, além de indicar a probablidade de ganhar.

Ao analisar os diferentes tons de voz por meio dos fonemas e frequências e cruzar os resultados dos testes, os cientistas perceberam que o traço de masculinidade podia prever com exatidão a possibilidade de o advogado ganhar a causa: aqueles que receberam as notas mais baixas nesse quesito eram os que tinham maiores chances de ganhar.

“Foi uma surpresa para todos nós. Talvez advogados que imaginam que vão perder usam um tom diferente de voz, mais masculino, para compensar”, afirmou o linguista Alan Yu em entrevista à revista americana New Scientist.

A pesquisa é o ponto de partida de um projeto mais amplo dos pesquisadores que vai analisar o impacto da voz e do gênero nos tribunais americanos.