NOTÍCIAS
07/01/2015 11:49 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

#JeSuisCharlie: Hashtag vira símbolo em defesa da liberdade de expressão após atentado na França

Montagem/Twitter e AP

A hashtag #JeSuisCharlie ("Eu sou Charlie", em português) ganhou espaço no Twitter momentos após o atentado registrado no escritório em Paris da revista satírica Charlie Hebdo. Pelo menos 12 pessoas morreram.

Mensagens em defesa da liberdade de expressão foram atreladas à hashtag...

... que também permitiu que muitas homenagens fossem feitas às vítimas do atentado contra a publicação, conhecida por suas charges consideradas ofensivas pela comunidade islâmica.

No Brasil, a presidente Dilma Rousseff divulgou nota no fim da manhã desta quarta-feira para criticar veementemente contra "sangrento e intolerável atentado terrorista".

"Esse ato de barbárie, além das lastimáveis perdas humanas, é um inaceitável ataque a um valor fundamental das sociedades democráticas – a liberdade de imprensa. Nesse momento de dor e sofrimento, desejo estender aos familiares das vítimas minhas condolências. Quero expressar, igualmente ao Presidente Hollande e ao povo francês a solidariedade de meu governo e da nação brasileira", disse Dilma.

Segundo o jornal francês Le Monde, o ataque desta quarta-feira (7) foi o nono nos últimos 50 anos contra veículos de imprensa da França. Em 2011, a própria Charlie Hebdo foi alvo de um coquetel molotov.

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter